IBGE: Pnad Covid mensal será divulgada até dezembro

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou nesta segunda-feira, 19, que encerrará a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Covid (Pnad Covid) mensal. A última divulgação ocorrerá em dezembro, com dados referentes a novembro.

A coleta de dados se estenderá até 11 de dezembro. Ou seja, o órgão divulgará mais três edições do levantamento, referentes aos meses de setembro, outubro e novembro de 2020.

Na quinta-feira passada, 15, o órgão avisou que encerraria já no dia seguinte as versões semanais do levantamento. A última divulgação semanal mostrou dados referentes à quarta semana de setembro, entre os dias 20 e 26. O calendário oficial do IBGE previa divulgações semanais da pesquisa pelo menos até o dia 19 de novembro, quando seriam revelados os dados referentes à quarta semana de outubro.

A Pnad Covid semanal levantava desde o início de maio dados sobre o mercado de trabalho, como a taxa de desemprego no País, população desocupada, população ocupada, inatividade, trabalhadores afastados do emprego por conta da pandemia, trabalho remoto e nível da ocupação. O levantamento também trazia a incidência do isolamento social entre a população, acesso a atividades escolares, sintomas e atendimentos de saúde relacionados à covid-19. A Pnad Covid mensal mostrava ainda dados sobre rendimentos e pagamento de auxílios do governo. Até que sejam encerradas, as divulgações mensais do levantamento disponibilizarão também os microdados semanais, segundo o IBGE.

No comunicado desta segunda-feira, o órgão justifica que “o encerramento do ciclo da pesquisa está relacionado ao planejamento inicial de pesquisa de pulso de caráter temporário e à redução da sobrecarga dos informantes”.

“Por se tratar de pesquisa realizada por meio de um painel fixo de domicílios, os mesmos informantes são selecionados para responder ao questionário todos os meses, o que naturalmente implica desgaste dos entrevistados. Para que um painel fixo dessa natureza não cause desgaste excessivo nos entrevistados, devem ser realizadas 5 entrevistas intercaladas por um período de descanso, como na Pnad Contínua, ou deve ter, idealmente, até 4 meses de duração. A Pnad Covid 19 terá completado 7 meses, com apuração de qualidade, na referência de novembro de 2020”, argumentou o IBGE.

A Pnad Covid-19 foi criada em parceria com o Ministério da Saúde para detectar os impactos da pandemia do novo coronavírus sobre a saúde da população e o mercado de trabalho. Em agosto, o diretor-adjunto do IBGE, Cimar Azeredo, declarara que ela poderia ser prorrogada até, pelo menos, o fim de 2020.

“A gente achava que ficaria até agosto com a pesquisa. Não tem previsão de encerrar ainda”, afirmou Azeredo à época, acrescentando que a decisão sobre o cronograma de encerramento de atividades ficaria a cargo do conselho diretor do IBGE.

No último dia 1º, o IBGE também encerrou a divulgação da Pesquisa Pulso Empresa: Impacto da Covid-19 nas Empresas, que integrava as Estatísticas Experimentais do órgão. Os últimos resultados divulgados, referentes à segunda quinzena de agosto, mostraram que uma em cada três empresas no País ainda estava prejudica pela pandemia do novo coronavírus.

*Com informações do Estadão Conteúdo