Featured Video Play Icon

Em busca de uma solução para melhor atender o usuário que utiliza o ferry boat como meio de transporte que liga São Luís a Baixada Maranhense, a promotora do Núcleo de Defesa do Consumidor, Lítia Cavalcanti, falou sobre as reclamações em razão do declínio da qualidade e os atrasos nos horários das viagens dos serviços prestados pelas empresas responsáveis pelos ferry boats.

Segundo a promotora, não há uma solução porque não existe manutenção. “Se olhar 10 anos atrás, estamos trabalhando o mesmo tema. O transporte de ferry já faz parte da rotina das pessoas, eles fazem um acordo, melhora por um tempo e declina o serviço”, disse Lítia.

Ela afirmou ainda que com os atrasos dos ferry boats, acidentes sendo noticiados, superlotação e indignação dos usuários, a situação é caótica para o consumidor. “Não somos gestores e nem podemos. O que queremos é que o poder público faça sua obrigação, porque de quatro em quatro anos fazem acordos que não são cumpridos. Isso é uma questão dos gestores maranhenses, o transporte que é incorporado na rotina do trabalhador não pode ficar para depois”, diz.

Ainda de acordo com a promotora, é necessário buscar um meio para suprir o vácuo na empresa que entrou em dificuldade financeira e tomar as providências necessárias. “Temos que pelo menos punir os responsáveis, pois é um serviço de extrema essencialidade ao consumidor. Tem pessoas que utilizam o transporte duas vezes na semana para trabalhar; os gestores precisam focar mais nessa demanda. Já se busca trabalhar na questão de resolver, ter uma resolução até a licitação, depois da licitação já pensar em outro momento, assim como foi no transporte público de São Luís”, finalizou a promotora.

O Ministério Público do Maranhão (MP-MA) promove, nesta segunda-feira (19), uma reunião entre o procurador-geral de justiça, Eduardo Nicolau, a coordenadora do Centro de Apoio Operacional do Consumidor, Lítia Cavalcanti, e promotores de justiça da Baixada maranhense, para analisar os problemas para o encaminhamento de ações que exijam a melhoria do transporte – que constitui o principal meio de ligação da capital maranhense à região.