Veterinário que matou empresário tem prisão temporária convertida em preventiva

Daniel Leite, o médico veterinário que matou o empresário Eduardo Viegas Costa, no dia 09 de setembro de 2020, no Monte Castelo, teve a prisão temporária convertida em preventiva, de acordo com a decisão do Poder Judiciário do Maranhão. O veterinário já está preso no Completo Penitenciário de Pedrinhas desde o dia 11 de setembro.

O inquérito policial está em fase de conclusão na Delegacia de Homicídios da Área Leste da SHPP.

Daniel Leite suspeito de matar o empresário Eduardo Viegas a tiros, em uma clínica veterinária de São Luís, se apresentou na Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC). O médico veterinário já tinha registros por ameaça e confessou o crime.

Segundo imagens de circuito interno da loja, o cliente teria questionado o valor de R$ 560 do tratamento de um animal de estimação que teria levado até a clínica veterinária na última terça-feira (08). Eduardo também teria exigido a emissão de nota fiscal do serviço. O empresário e o autor dos disparos discutem, quando Eduardo começa a filmar relatando o caso. O médico tenta pegar o celular, quando se inicia nova discussão entre eles.