Programa de incentivo à produção nos territórios indígenas é iniciado

Teve início nesta quarta-feira (30), o Programa Maranhão Verde: Eixo Indígena que desenvolverá ações nos municípios de Barra do Corda, Fernando Falcão, Grajaú e Tuntum, para incentivar a produção. Na última semana, uma capacitação, ministrada pela Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão (AGERP/MA), com a participação dos 31 novos técnicos, que atuarão diretamente na atividade, e representantes de setores governamentais e instituições parceiras, foi realizada.

De forma inédita, 13 técnicos agrícolas indígenas participam da atividade. Para a realização do programa, o Governo do Estado escutou os movimentos sociais indígenas do Maranhão, que participaram da elaboração do projeto e da execução de diversas etapas do Eixo Indígena. 

As atividades consistirão da construção de uma cadeia integrada, englobando fomento, assistência técnica e comercialização dos projetos produtivos realizados nas aldeias indígenas. 

No primeiro momento, os territórios indígenas (TI) beneficiados serão 17: Alto Turiaçu, Arariboia, Awa Guajá, Bacurizinho, Cana Brava, Caru, Geralda Toco Preto, Governador, Krikati, Kanela, Lagoa Comprida, Morro Branco, Porquinhos, Rio Pindaré, Rodeador e Urucu/Juruá e Krenyê. A ação beneficiará mil famílias de sete etnias Ka’apor, Guajá, Tenetehara, Guajajara, Timbira, Kanela, Krikati e Gavião Pukobiê.

O Eixo Indígena é direcionado em três áreas, de acordo com sua temática: “conservar, capacitar e produzir” e direciona apoio à agroecologia. Voltado à produção alimentar e conservação ambiental das terras Indígenas do Estado, o programa lançará editais no valor de R$ 5 milhões.