Pesquisa aponta que 62% das mulheres deixaram de ir ao médico durante o isolamento social

Por Alana Gandra

Devido a quarentena imposta pela pandemia do novo coronavírus, as mulheres brasileiras deixaram de ir ao ginecologista ou ao mastologista para fazer prevenção ou tratamento do câncer da mama. Revelou uma pesquisa feita pelo ibope Inteligência para a empresa Pfizer entre os dias 11 e 20 de setembro, por meio online. Foram ouvidas 1.400 mulheres na faixa de 20 a mais de 60 anos, moradoras da cidade de São Paulo, do Distrito federal e das regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, de Belém , Porto Alegre e do Recife, das classes A, B e C.

De acordo com a sondagem , 62% das entrevistadas não foram a seus médicos durante o isolamento social, por medo de contrair o covid. Deixando assim de fazer os exames de rotina que poderiam ajudar na prevenção da doença. A chefe de Coordenação de Prevenção e Vigilância do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), Liz Almeida, afirmou que as mulheres que não foram aos médicos durante o isolamento social agiram de forma correta. “Elas tiveram toda a razão de não sair de casa”.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) orientou que se a mulher é assintomática, sem qualquer sinal da doença, o fato de ela adiar um exame de detecção precoce de câncer, no caso o câncer de mama, não vai ter grandes impactos em sua vida. A orientação da OMS se destina a todas as mulheres da faixa preconizada que deveriam estar fazendo os exames para detecção precoce de câncer, que são aquelas entre 50 anos e 69 anos de idade.

Segundo a pesquisa, a prevenção à doença ainda é tardia entre as brasileiras. Embora 72% das mulheres consultadas disseram ir regularmente ao ginecologista ou ao mastologista, pelo menos uma vez por ano, e 75% relataram que conversam com seu médico sobre a importância de realizar exames periódicos, uma entre quatro representantes do sexo feminino disse não falar com o médico sobre prevenção e 12% não costumam abordar o assunto.

A orientação geral é que as mulheres prestem atenção aos seus corpos. Ao sinal de qualquer caroço ou mancha escura na mama, ou ainda de mudança no ritmo intestinal, por exemplo, deve ir ao médico porque deve ser uma lesão benigna.