Featured Video Play Icon

Nesta sexta-feira (25), o secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, se pronunciou a respeito da onda de violência que tomou conta da Grande Ilha, nas últimas 48 horas. Somente em São Luís foram registrados assaltos, sequestros, tiroteios e homicídios em várias regiões.

De acordo com o secretário, a determinação do Governo do Estado juntamente com a Secretaria de Segurança Pública e comandos das Polícias Civil e Militar é de que um grande contingente de policiais esteja nas ruas atuando no combate à criminalidade e violência sem interrupções.

“Estaremos com um grande quantitativo de veículos, homens e mulheres fazendo uma operação nas ruas da capital sem hora para terminar. Com uma diferença, todos os chefes do sistema de segurança estarão nas ruas para acompanhar as ações de combate à violência em São Luís. Isso seguirá sem prazo para interrupção”, afirma Jefferson.

O secretário irá participar do Programa Ponto e Vírgula da Difusora FM nesta sexta-feira (25), a partir das 18h, e dará maiores informações sobre as ações de combate a serem realizadas na capital e região metropolitana.

Ocorrências

A região metropolitana de São Luís viveu mais uma noite e madrugada de terror. No Ipem São Cristóvão, um policial militar e um criminoso morreram durante tentativa de assalto. Na Vila Luizão, suspeitos atiraram e atingiram dois homens em uma praça. No bairro Coroadinho, foi presa uma dupla que manteve a vítima refém. Já no Maiobão, suspeito de assalto se deu mal e foi capturado por moradores. 

Além disso, um homem foi morto a tiros nesta sexta-feira (25) na região central de São Luís, próximo ao Corpo de Bombeiros e o Parque do Bom Menino. Houve perseguição e a vítima acabou sendo assassinada dentro do carro.

Imagens de videomonitoramento mostram o exato momento em que o veículo, durante perseguição, acaba atingindo um ônibus na traseira. Momentos depois, um homem para na frente do carro e consegue efetuar os disparos de arma de fogo.

Posicionamento

governador Flávio Dino usou sua página no Twitter para pedir que a população não divulgue fake news sobre casos de violência. Nesta sexta-feira (25) surgiu a informação de que uma pessoa teria sido assassinada na praça Deodoro; o boato surgiu em meio aos diversos crimes registrados nas últimas 48 horas na região metropolitana de São Luís.

“Peço que não divulguem fake news sobre casos de violência. Não houve homicídio na praça Deodoro. Existe gente pegando fotos e vídeos antigos e de outros estados. A sociedade perde com isso, não é o governo que perde. A polícia está nas ruas e fazendo o seu trabalho”, alegou Flávio Dino.

O coronel Luís Alfredo Costa, Subchefe do Estado Maior da PMMA, afirmou que todos os trabalhos preventivos estão sendo realizados no combate à criminalidade e violência na capital. “Os trabalhos preventivos estão sendo realizados. A gente não tem a condição de dizer como é que a Polícia Civil, como é que a polícia judiciária – apesar dela estar ocupando o espaço dela e feito os trabalhos dela também-, se há a ligação entre esses eventos, isso não há como precisar”, disse.