Vencendo desafios: maranhense surda gradua em faculdade da capital

Contrariando as estatísticas que indicam que apenas 7% dos deficientes auditivos possuem ensino superior, a maranhense Jéssica Campos, de 29 anos, formou-se recentemente no curso de tecnologia em estética e cosmetologia em uma faculdade particular de São Luís.

A história de vida de Jéssica é um grande exemplo de superação. Segundo a jovem, desde os nove anos ela vem estudando a Linguagem Brasileira de Sinais (Libras), mas durante o curso se deparou com palavras que ainda não tinham um sinal na linguagem utilizada por ela. Não teve outro jeito, Jéssica criou seus próprios sinais para compreender toda a dinâmica das disciplinas. Para entender melhor as aulas Jéssica Campos contou com o auxílio de um tradutor e intérprete de Libras.

Jéssica Campos conta que até pensou em fazer o curso de pedagogia, mas que acabou escolhendo outro, voltado a estética, para assim poder auxiliar a mãe que é dona de um salão de beleza.

“Por sempre acompanhar a rotina da minha mãe, eu comecei a ajudá-la no salão de beleza e me apaixonei. Foi então que tranquei o curso e resolvi me jogar nos estudos que tratam de beleza estética e saúde”, afirma a jovem.

A maranhense diz ter o sonho de abrir o seu próprio espaço de estética e esmalteria, o Librastetic.

“Meu sonho de empreender já está em andamento, recentemente abri o meu próprio negócio, que tem como foco o atendimento de surdos, ouvintes e outras pessoas com deficiência, principalmente em serviços de sobrancelha, manicure, pedicure, hena, depilação, limpeza de pele, entre outros”, explica.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.