Home Maranhão Vídeos de ameaças entre famílias ciganas rivais motivam prisões em Balsas

Vídeos de ameaças entre famílias ciganas rivais motivam prisões em Balsas

Featured Video Play Icon

Estão presos dois dos ciganos envolvidos em uma briga entre famílias na cidade de Balsas, a 810 quilômetros da capital maranhense. Os suspeitos divulgaram vídeos nas redes sociais fazendo ameaças a rivais.

“‘Vamo’ topar de peito a peito, tá entendendo? Que aqui tem homem ‘pra’ topar mais vocês de peito a peito. Ajunta vocês tudo e caça mais outras pessoas que vocês ‘quiser pra’ se ajuntar e marca um encontro comigo”, disse o suspeito.

Do lado do suspeito, no vídeo, aparece uma pessoa que estaria sendo feita refém. A resposta foi dada em outro vídeo, que também circula nas redes sociais. “Tu pára onde tu tá aí e eu vou aí, ‘pra’ nós conversar”, revidou.

Segundo as investigações, ambos seriam ciganos piauienses que estariam de passagem pelo município maranhense. Depois que a gravação foi divulgada, a polícia se mobilizou para localizar os suspeitos. Foram presos em flagrante, e encaminhados para a delegacia regional, dois homens identificados como Jamailson Feitosa e Tiago Queiroz.

“Desde que chegou ao nosso conhecimento sobre essa guerra entre os grupos de ciganos, também através das redes sociais – com ramificação em Balsas -, nós procuramos obter informações sobre a origem deles. Eles são do estado do Piauí, da região de Ribeiro Gonçalves e Uruçuí, nós entramos em contato com as autoridades de lá e fomos informados que são dois grupos rivais, que há anos vem produzindo diversos crimes, como homicídios”, informou o delegado regional de Balsas, Fagno Vieira.

No ano passado, uma chacina foi registrada na cidade de Coelho Neto, na divisa entre o Maranhão e o Piauí. Na época, o tiroteio terminou com quatro mortos e cinco feridos. Suspeitos de participarem do crime e uma cigana, que também usou a internet para fazer ameaças, também chegaram a seres presos.