Home Notícias Saúde Exercícios físicos ajudam na prevenção à trombose, diz especialista no BDM

Exercícios físicos ajudam na prevenção à trombose, diz especialista no BDM

Featured Video Play Icon

Você sabia que a cada 100 mil habitantes, 60 novos casos de trombose venosa profunda são diagnosticados ao ano? Esses dados são da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular do Rio de Janeiro.
A doença se caracteriza pela formação de trombos ou coágulos nos membros inferiores, ou próximo a região pélvica.

Em 50% dos casos de trombose não há sintomas iniciais, estes quando aparentes já se apresentam em um estágio mais grave. Por essa razão, existe a necessidade de exames e consultas regulares para as pessoas que estão no grupo de risco da doença. A partir dos 40 anos de idade se faz necessária a avaliação periódica.

Em entrevista ao Bom Dia Maranhão desta quinta-feira (17), o médico Carlos Frias Neto abordou sobre o perfil das pessoas que estão no grupo de risco.

“Pacientes que estão fazendo quimioterapia, pessoas com câncer, ou acamados e pacientes com alguma fratura devem ter um cuidado adicional com a circulação sanguínea delas. Existe também um risco com o uso de anticoncepcional, reposição hormonal, obesidade e pessoas com doenças cardíacas”, alerta Carlos Frias.

Os principais sintomas da doença são: dor em uma das pernas, inchaço, vermelhidão. Nos casos mais graves, quando o trombo sai da perna e vai para o pulmão, os sintomas são: tosse, cansaço, sangue ao tossir e desconforto respiratório.

De acordo com o médico Carlos Frias, a rotina de hábitos saudáveis e exercícios auxilia na prevenção à doença.

“Em grande parte das situações que ocorre trombose existia um fluxo diminuído devido a diminuição do movimento do corpo, a diminuição do movimento dos músculos leva à diminuição do movimento do sangue nos vasos. Então, quando a pessoa se exercita e estimula a musculatura, ela estimula a circulação do sangue e diminui os riscos de trombose”, afirma o médico.