Home Notícias Economia Greve dos Correios continua com apenas 30% dos servidores de Imperatriz trabalhando

Greve dos Correios continua com apenas 30% dos servidores de Imperatriz trabalhando

Featured Video Play Icon

Cerca de 30% dos servidores dos Correios de Imperatriz seguem trabalhando. Os Correios aguardam o julgamento do dissídio coletivo de greve pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST): a questão se encontra em juízo e será resolvida pelo TST. O julgamento está previsto para esta sexta-feira (11).

Há mais de 20 dias os Correios estão em greve e com as atividades paralisadas. Em Imperatriz, o efetivo sem sido restrito para as atividades administrativas e com entregas de cargas consideradas essenciais. As agências estão fechadas e o Centro de Distribuição sem funcionamento.

Nesta quarta-feira, trabalhadores dos Correios realizaram um ato no centro de Imperatriz com o objetivo de chamar a atenção do Governo Federal para as reivindicações da categoria. A categoria espera até no fim de semana uma reunião com representantes da Justiça do Trabalho, Governo e trabalhadores para buscar um entendimento com relação a situação.

Em greve desde o dia 18 de agosto, funcionários dos Correios seguem mantendo ações de mobilização. Nesta quarta-feira (09), eles se reuniram na Praça Deodoro em uma campanha para arrecadar alimentos. Confira como foi o movimento em São Luís:

Segundo a assessoria dos Correios, as agências de Imperatriz estão funcionando normalmente para postagem de cartas e encomendas e que, diante da paralisação parcial dos trabalhadores da empresa, os Correios colocaram em prática seu Plano de Continuidade do Negócio para garantir os serviços de entrega e distribuição. Uma das medidas que estão sendo tomadas é o deslocamento de pessoal administrativo e mutirões nos fins de semana e feriado.

“A empresa aguarda o julgamento do Dissídio de Greve pelo Tribunal Superior do Trabalho: a questão se encontra em juízo e será resolvida pelo TST, findando este impasse que tanto prejudica a população brasileira. É importante ressaltar que os Correios têm preservado empregos, salários e todos os direitos previstos na CLT, além de outros benefícios concedidos a seus funcionários”, disse.

Situações pontuais, quando reportadas à empresa por meio dos canais oficiais de relacionamento, são prontamente averiguadas e solucionadas. “Os Correios lamentam eventuais transtornos e seguem trabalhando para viabilizar, com segurança e de forma transparente, a continuidade de suas atividades, essenciais para atender a população nesse momento em que mais precisa”.