Home Maranhão São Luís Delegado de homicídios dá detalhes sobre o assassinato de empresário dentro de clínica

Delegado de homicídios dá detalhes sobre o assassinato de empresário dentro de clínica

Featured Video Play Icon

Está foragido o médico veterinário Daniel Leite que trabalhava em uma clínica localizada na Avenida Getúlio Vargas, bairro Monte Castelo, em São Luís. Ele é apontado como autor dos tiros que mataram o empresário Eduardo Viegas, de 35 anos, dono da pizzaria Tio Tomate. O crime aconteceu na noite desta quarta-feira (09).

Em entrevista ao Sistema Difusora, o delegado George Marques da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) disse que oito disparos foram efetuados contra a vítima e outro contra sua namorada, que também foi atingida.

“Logo após os disparos o autor fugiu do local, levando consigo a arma de fogo. Estamos investigando a origem dessa arma, saber se era registrada, se não era, como ele conseguiu essa arma, pra que ele responda criminalmente pela prática desse delito”, disse o delegado George Marques da SHPP.

Segundo imagens de circuito interno da loja, o cliente teria questionado o valor de R$ 560 do tratamento de um animal de estimação que teria levado até a clínica veterinária na última terça-feira (08). Eduardo também teria exigido a emissão de nota fiscal do serviço. O empresário e o autor dos disparos discutem, quando Eduardo começa a filmar relatando o caso. O médico tenta pegar o celular, quando se inicia nova discussão entre eles.

“Quando ele retornou pra buscar esse animal, ele já havia pago uma garantia, em torno de R$ 500 e, quando ele tentou receber o animal, o orçamento deu mais que esses R$ 500, deu em torno de R$ 560. Houve uma discussão entre o veterinário e o cliente, entraram ainda em consenso, baixaram o valor, porém a clínica teria que devolver um determinado valor que já tinha recebido em garantia. A clínica tentou encontrar esse valor no caixa, sugeriu ao cliente que retornasse no dia seguinte. A partir daí houve um acirramento da discussão”, afirmou o delegado.

Antes dos disparos, Eduardo acabou desferindo um soco contra o funcionário da clínica durante o bate-boca, que saca uma pistola e efetua os disparos. “Os funcionários todos foram ouvidos e todos mencionaram que não sabiam que o médico veterinário, autor dos disparos, andava armado. Apenas em um dos depoimentos foi mencionado que alguma das testemunhas já tinha ouvido o autor dizer que tinha vontade de ter uma arma de fogo”, relatou.

Momentos após o crime, chegaram ao local familiares das vítimas, peritos do Instituto de Criminalística (ICRIM), equipe da SHPP e policiais militares do 9° Batalhão de Polícia Militar e Batalhão Tiradentes.

“Coletamos as imagens do crime que podem estabelecer a dinâmica exata do que aconteceu. A gente vai juntar os dados de sistemas de registros do estado do Maranhão, as perícias do ICRIM, o exame cadavérico do Instituto Médico Legal e, se possível, ouvir mais testemunhas para complementar toda a investigação”, finalizou.

A companheira de Eduardo Viegas segue internada em hospital particular da capital; ela ainda será ouvida. O velório do empresário acontece na manhã desta quinta-feira (10) na Pax União, região central de São Luís, e às 15h sairá em cortejo até o cemitério.

Veja abaixo a nota na íntegra da Prontoclínica Veterinária:

“A Prontoclínica Veterinária vêm a público esclarecer os fatos ocorridos em suas dependências, na data de 09/09/2020, que vitimou o Sr Eduardo Viégas. O fato ocorreu por volta de 19:40 e teve como autor o médico veterinário Daniel Leite, prestador de serviços da empresa.

As Polícias Civil e Militar foram acionadas e compareceram ao local. Os proprietários não estavam na clínica no momento do crime, mas se deslocaram para prestação de todas as informações, tendo sido disponibilizadas as imagens do circuito de câmeras, que estão em poder da Polícia Civil , bem como os funcionários presentes no momento da ocorrência comparecido à delegacia para prestação de esclarecimentos.

Neste momento, a empresa, em nome dos seus proprietários e funcionários, presta condolências e solidariedade à família da vítima disponibilizando-se, desde já, a prestar todo atendimento necessário nesse momento de luto”.