Povos indígenas no MA adotam isolamento para evitar o contágio com a COVID-19

Desde o aumento nos casos do novo coronavírus no Maranhão, povos indígenas têm adotado o isolamento para evitar o contágio nas aldeias. Além deles, o acesso, por enquanto, tem sido apenas de profissionais da saúde.

A decisão foi tomada depois de uma reunião em conjunto dos povos indígenas Awá Guajá e Guajajara, eles decidiram se isolar no meio da mata. Juntos, os dois povos reúnem mais de 800 pessoas. Os Awá Guajá possuem três e os Guajajara, cinco aldeias na região.

A terra onde os indígenas se isolaram na divisa do Maranhão com o Pará, possui uma extensão de floresta amazônica com 172 mil hectares, com uma área estimada de 170 mil campos de futebol. Essa é a primeira vez que os Awá Guajá, por exemplo, se isolam, desde o primeiro contato nos anos de 1970.

O isolamento começou quando o número de casos confirmados de COVID-19, no estado, subiu para 8. O medo dos indígenas é de se infectar pelo novo coronavírus e, por enquanto, o acesso às aldeias está permitido apenas profissionais da saúde.