Home Maranhão São Luís Obra no MP causa vibrações na estrutura do Fórum Des. Sarney Costa

Obra no MP causa vibrações na estrutura do Fórum Des. Sarney Costa

Obra no MP causa vibrações na estrutura do Fórum Des. Sarney Costa

A Diretoria do Fórum Desembargador Sarney Costa, localizado no bairro Calhau, lançou nota para esclarecer que uma obra de compactação no terreno do Ministério Público Estadual, ao lado do prédio do Fórum, provocou vibrações naturais na estrutura do imóvel.

O engenheiro da empresa responsável pela obra se deslocou à Diretoria do Fórum para esclarecer que “a vibração não apresenta qualquer risco para o imóvel e para as pessoas, e que não há motivos para pânico e evacuação do prédio”.

As atividades do órgão estão mantidas, funcionando normalmente nesta quarta feira (18). A obra já foi suspensa por determinação do engenheiro responsável pelos serviços.

Confira abaixo a íntegra da nota do Ministério Público do Maranhão

Em decorrência de relatos de tremor nas instalações do Fórum Des. Sarney Costa, em São Luís, na manhã desta quarta-feira, 18 de dezembro, esclarecemos:

  1. A empresa Fênix, responsável pela obra do estacionamento nas dependências do Ministério Público do Maranhão, sem comunicação prévia à Coordenadoria de Obras, Engenharia e Arquitetura e à Diretoria Geral da Procuradoria Geral de Justiça, realizou o serviço de compactação do terreno do estacionamento das Promotorias de Justiça da Capital, localizado ao lado do Fórum de São Luís, no Calhau.
  2. A compactação foi feita com uma máquina chamada “Pé de Carneiro” (rolo compressor), cuja atividade causa vibração no terreno, com a função de compactar e fazer uma pressão no solo com o objetivo de permitir o posterior calçamento.
  3. A vibração no solo ocasionou um tremor sentido nas dependências do Fórum de São Luís, enquanto a máquina estava em funcionamento. Após o desligamento do rolo compressor, a vibração cessou. Não houve qualquer risco à integridade física de quem frequenta o fórum.
  4. Informamos, ainda, que o MPMA solicitou ao Corpo de Bombeiros a realização de perícia nas instalações do fórum para atestar a regularidade e segurança das instalações.
  5. Pedimos desculpas a toda sociedade pelos transtornos causados pela empresa Fênix, responsável pela obra nas instalações do Ministério Público.
  6. Reiteramos que a referida empresa efetuou o serviço de compressão sem aviso prévio à administração superior do MPMA, impedindo a comunicação prévia ao Poder Judiciário. Por esse motivo, estamos adotando as medidas administrativas cabíveis previstas contratualmente.

Emmanuel Guterres Soares
Diretor-geral da Procuradoria Geral de Justiça