Homem suspeito de atropelar médico vai a júri popular em Paço do Lumiar

Foi julgado nesta segunda-feira (02), na região metropolitana de São Luís, o homem suspeito de atropelar um médico no ano passado. Luís Carlos Muniz Cantanhede morreu enquanto caminhava na MA 204.

Os trabalhos iniciaram pela manhã, e até a metade da tarde, seis das nove testemunhas já tinham sido ouvidas, respondendo a questionamentos da defesa e do Ministério Público. Gilson Barros Ferreira, o réu, em momento algum demonstrou qualquer tipo de reação.

Na ocasião, ele fazia uma caminhada na companhia de familiares, com destino ao santuário de São José Ribamar em agradecimento pela cura dele de um câncer. Além de ouvir todas as nove testemunhas, o réu também será interrogado. Por fim seria a fase dos debates, e é provável que o julgamento prossiga ainda nesta terça-feira.

A defesa do réu preferiu não se manifestar. Para o Ministério Público não resta dúvida, quanto à responsabilidade de Gilson Barros Ferreira no que se refere ao acidente e, por esta razão, será pedida a condenação dele.