Duas plataformas continuam interditadas no Terminal da Praia Grande

A justiça solicitou um relatório semanal para acompanhar o andamento dos serviços no terminal da Praia Grande, em São Luís, e o cumprimento do acordo de recuperação do terminal que atende por dia cerca de 150 mil pessoas.

O caso também é acompanhado pelo Ministério Público, que considera que o ideal neste caso seria a construção de um novo terminal. A obra está sendo realizada pelo Consórcio Central, que assim que concluir esta parte da obra deve iniciar a reforma das plataformas 1 e 2 do terminal. Parte do local está interditado desde outubro deste ano, depois que um laudo da Secretaria de Trânsito e Transportes atestou que a estrutura estava comprometida correndo riscos de desabamento.