Quatro pessoas já foram identificadas por envolvimento em morte de taxista

A Polícia Civil segue investigando a morte do taxista José Manoel Rebelo Sousa, de 61 anos. Na manhã desta segunda-feira (02), familiares e amigos lamentaram a morte cruel do taxista, que já exercia a função há mais de 15 anos.

Ele pegou uma corrida no último final de semana, no bairro Olho D’água, próximo à casa em que morava na Divinéia. O corpo dele foi enterrado na mesma avenida em que morava. Duas pessoas suspeitas de terem cometido o assassinato já foram presas e outros dois adolescentes apreendidos. Uma quinta suspeita, que seria a mulher que teria solicitado o táxi, continua sendo procurada pela polícia. José Manoel era casado e deixa três filhos.