Justiça julga habeas corpus que pode beneficiar assassino de pastor

Está sendo julgado na manhã desta segunda-feira (02), no Tribunal de Justiça do Maranhão, o pedido de habeas corpus de Saulo Pereira Nunes. Ele é acusado de ter assassinado o pastor Mackson da Silva Costa, de 37 anos. O crime aconteceu em outubro deste ano, na região metropolitana de São Luís.

Uma liminar em favor de Saulo Nunes já havia sido concedida pela justiça, mas faltava ainda julgar o “mérito”. Esse trâmite havia sido adiado na semana passada mas, por decisão superior, a apreciação será feita somente na semana que vem. O habeas corpus está sendo julgado pelo relator, e pelos três desembargadores, que também contarão com a posição da Procuradoria Geral de Justiça.

Pela manhã, a família do pastor Mackson esteve reunida em frente ao prédio do TJMA, para cobrar respostas sobre o caso e reagir contra a possível soltura de Saulo.