Home Maranhão São José de Ribamar Acusados de atear fogo em ônibus e homicídio são condenados à pena total de quase 170 anos

Acusados de atear fogo em ônibus e homicídio são condenados à pena total de quase 170 anos

Featured Video Play Icon

Após dois dias de julgamento, terminou na manhã desta quarta-feira (13) o tribunal do júri de cinco envolvidos nos ataques a ônibus em 2014, na região metropolitana de São Luís. Uma das vítimas foi uma menina de 5 anos, que morreu após ter 95% do corpo queimado. O julgamento, iniciado na segunda-feira (11) durou mais de 36 horas.

Por homicídio qualificado de Ana Clara Santos Souza e tentativas de homicídios de Lohanny Beatriz Santos Costa, Juliane Carvalho dos Santos, Márcio Ronny da Cruz Nunes e Abianci Siva dos Santos foram condenados: Jorge Henrique Amorim Martins e Hilton John Alves Araújo a 50 anos, 06 meses e 15 dias de reclusão, além de 02 anos, 01 mês e 08 dias de detenção (devendo cumprir 233 dias-multa), Larravardiere Silva Rodrigues de Sousa Júnior a 47 anos, 05 meses e 15 dias de reclusão e 02 anos, 08 meses e 27 dias de detenção (sob mesma quantidade de dias multa), Thallyson Vitor Santos Pinto a 21 anos e 09 meses de reclusão; além de 01 ano de detenção e 27 dias-multa. Todos foram representados pela Defensoria Pública Estadual. Já Wlderley Moraes foi absolvido e teve a prisão preventiva, ele fica no aguardo de expedição de alvará de soltura.

O assunto foi repercutido nesta quarta-feira no podcast Repórter Difusora, pelo jornalista Silvan Alves, que falou sobre o resultado do julgamento. Ouça:

https://open.spotify.com/episode/0a1FoFfStuIeNv1H4oXZCX

ACUSAÇÃO – Consta na denúncia oferecida pelo Ministério Público Estadual, que na data mencionada, os acusados reuniram-se para o intento criminoso um dia após ouvirem áudio atribuído à facção criminosa Bonde dos 40, determinando aos “parceiros em liberdade”, que promovessem uma onda de ataques aos veículos do transporte coletivo, e tumultuar a ordem pública.