Feto encontrado em sacola poderia estar quase no 9° mês de gestação

Segue sob investigação o caso de um feto encontrado em avançado estado de putrefação na Vila São Luís, região metropolitana da capital. O bebê foi encontrado na segunda-feira mas, segundo informações extraoficiais, o Instituto de Criminalística (ICRIM) acredita que ele tenha morrido três dias antes.

O exame de corpo de delito aponta que o feto já estava em fase gasosa de putrefação, infiltrando o tecido celular subcutâneo e modificando, progressivamente, a fisionomia e a forma externa do corpo. Essa condição prejudica o exame médico Docimasia de Galeno, que ajuda a determinar se o feto nasceu com vida. Segundo informações policiais, o feto é do sexo feminino e estava enrolado em uma sacola plástica em um terreno baldio, sem lesões aparentes e com o cordão umbilical.

O caso ainda carece de detalhes para a resolução, o que é um desafio para o ICRIM, que vai identificar se houve homicídio ou aborto; e se a morte foi provocada ou natural. Estima-se que o feto estaria no 8° ou 9° mês de gestação.