Após acidente, parte da ponte sobre o Estreito dos Mosquitos está sem proteção

Três dias após o acidente ocorrido na Marcelino Machado sobre o Estreito dos Mosquitos, no último domingo (06), e a cabeceira da ponte continua bastante comprometida e, sem reparos, apresenta perigo aos motoristas que trafegam na área.

No espaço onde uma carreta bi-trem despencou, após sair da pista, não há proteção. Veículos passam bem próximo ao local onde somente uma fita amarrada indica isolamento da área, que é de risco. Segundo o núcleo de comunicação da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) já tem conhecimento do problema. O DNIT ainda não se manifestou sobre reparos na ponte.

 

RELEMBRE O CASO

O acidente grave envolvendo uma carreta carregada com milho foi registrado no fim de semana, no quilômetro 24,6 da BR-135, em São Luís. A combinação de veículos entrava na ilha, subiu a ponte Marcelino Machado e quando estava descendo, derrubou a defensa e caiu entre as duas pontes sobre o Estreito dos Mosquitos.

Equipes da PRF, do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foram deslocadas para retirar o condutor devido as difíceis condições do terreno. O motorista estava consciente, mas as pernas fraturaram e ficaram presas às ferragens.

A PRF e usuários da rodovia conseguiram retirar o milho no sentido decrescente (entrando na ilha) e liberar a via parcialmente. A Polícia investiga as causas do acidente, mas a princípio o condutor teria dormido ao volante, já que não foram encontradas marcas de frenagem na ponte.