HomeCultura Dia do Patrimônio Histórico Nacional é comemorado hoje

Dia do Patrimônio Histórico Nacional é comemorado hoje

Dia do Patrimônio Histórico Nacional é comemorado hoje

Uma série de iniciativas de valorização do patrimônio histórico e cultural de São Luís – como o programa Reviva Centro – tem conferido novos ares à cidade, especialmente à área central, que abriga o Centro Histórico da capital maranhense. Tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) em 1974 e inscrito pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) como Patrimônio Mundial em 6 dezembro de 1997.

As ações incluem não só a reforma de espaços e casarões como também investimentos na promoção da arte e da cultura, uma das vertentes do programa Reviva Centro que tem promovido a valorização e o resgate do patrimônio de São Luís. Neste sábado (17), dia em que se celebra o Dia Nacional do Patrimônio Histórico comemora-se também os avanços na área.

“São Luís já vive uma nova realidade e muito mais investimentos chegam para somar neste cenário. Cuidar do patrimônio é cuidar da história de uma cidade e, na nossa gestão, a preservação desta história vem sendo tratada com compromisso, a partir de ações que promovam a valorização dos espaços e das memórias que eles guardam. Todo esse trabalho tem refletido positivamente na revitalização da área que passou a ser mais frequentada por moradores e na promoção da cidade como destino, favorecendo assim a economia local com o aquecimento do turismo”, ressalta o prefeito Edivaldo.

A presidente do IPHAN, Kátia Bogéa destacou que o Instituto fez vários tombamentos em São Luís e tem na capital um trabalho muito profundo não só com o patrimônio material mas também com o imaterial. “O IPHAN vem fazendo uma série de investimentos na cidade com a importante parceria da Prefeitura de São Luís que conosco fez toda a reabilitação urbana do Complexo Deodoro. Agora, estamos para entregar a Rua Grande e vamos iniciar as obras do Largo do Carmo, Praça João Lisboa e Praça das Mercês. Além disto, a Prefeitura vem fazendo um trabalho de dinamização cultual com o programa Reviva que traz de volta as pessoas para frequentarem o Centro Histórico, fazendo com que o ludovicense e o maranhense tenham orgulho da sua historia, das suas tradições e das manifestações culturais, uma onda que cresce com a urbanização e movimentação cultural que atrai as pessoas tornando a cidade ocupada por seus cidadãos, com o sentimento de pertencimento, este é o espírito que devemos ter neste dia 17 de agosto”, diz a presidente do IPHAN, Kátia Bogéa.

Entre os resultados já perceptíveis dos investimentos estão as reformas do Complexo Deodoro, da Praça Pedro II e da Rua Grande, que tem previsão de entrega ainda para este mês; realizadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em parceria com a Prefeitura de São Luís. Também como frutos desse cuidado com o patrimônio histórico estão iniciativas da gestão municipal como a criação do Museu da Gastronomia Maranhense, além de programas como o Reviva Centro e a Feirinha São Luís.

“São Luís é tombada como patrimônio cultural brasileiro e também mundial. Só este titulo mostra a excepcionalidade que esta cidade tem. O IPHAN é um órgão que tem 82 anos na preservação deste patrimônio e é um trabalho diário de fiscalização deste bem mundial e temos feito grandes investimentos nesta áreas, a exemplo da requalificação dos espaços públicos. Nos últimos 30 anos é o maior investimento que o Governo federal faz no Centro Histórico e o Dia do Patrimônio é motivo de comemoração porque temos muitas vitórias conquistadas nesta área”, destaca o superintendente do IPHAN no Maranhão, Mauricio Itapary.

Moradores de São Luís notam que os investimentos têm sido positivos para o Centro Histórico e beneficiado a população. “A gente percebe que a área tem sido bem cuidada e que o Centro de São Luís está mais movimentado que antigamente com todas essas iniciativas que atraem a atenção tanto dos moradores quanto de turistas”, contou o ludovicense Guialberto Lindoso, 40 anos.

“A nossa cidade esta sem dúvida mais bonita. Locais como a Praça Pedro II e a Deodoro estão muito bonitos, se a população fizer a sua parte os espaços estarão conservados por mais tempo”, destacou o ludovicense João Batista Lopes, 30 anos, lembrando que a importância da colaboração da população para a conservação dos espaços.