HomePolícia Família do maranhense Gabriel pede justiça na frente do Fórum Criminal do PI

Família do maranhense Gabriel pede justiça na frente do Fórum Criminal do PI

Família do maranhense Gabriel pede justiça na frente do Fórum Criminal do PI

Entre lágrimas e declarações de revolta, familiares de Gabriel Brenno Nogueira, 21 anos, se mobilizam em frente à sede do Fórum Criminal de Teresina onde vai acontecer a audiência de custódia do suspeito de matar o estudante. Deivid Ferreira de sousa, 34 anos, já chegou ao local e será ouvido pelo juiz ainda nesta quinta-feira (08). Gabriel foi morto quando saía de uma pensão no Centro e seguia para o cursinho.

A mãe e demais familiares de Gabriel seguram cartazes com pedidos de Justiça. Janaína Nogueira, mãe do estudante, diz que a prisão trouxe alívio para a família, mas o crime não tem perdão e não acredita em arrependimento.

“Ele não pode ficar solto, pois pode tirar a vida de outra pessoa que ameaça o ambiente que ele estiver. A prisão fez uma diferença muito grande. Não tínhamos certeza que ele ia ser achado. Confio na Justiça do homens e na de Deus que ele ficará preso. Se eu pudesse, acabava com o mundo. Quero que Deus faça com ele como fez com Caim que matou Abel: o amaldiçoe. Que ninguém toque em um dedo para que ele viva penando aqui na Terra e com a consciência pesada por ter tirado a vida do meu filho”, desabafa Janaína Nogueira.

Mãe da vítima

A mãe, que aniversariou na última segunda-feira (05), diz que a dor é imensa e está “tentando viver um dia de cada vez”.

“Eu não acredito em arrependimento. Peço todo dia a Deus para me ensinar a perdoar, mas ainda não consigo. Não perdoo porque ele teve a oportunidade de não fazer. Não está sendo fácil. Estou tentando viver um dia de cada vez para superar a saudade. Esse ano não teve abraço dele no meu aniversário e nem declaração de carinho no Facebook”, desabafa a mãe.

“Eu não perdoo”, diz pai de estudante ao preso que confessou matar seu filho

Pai da vítima

“Eu não perdoo ele”, declarou o pai do estudante Gabriel Breno ao saber que Deivid Ferreira de Sousa foi preso e confessou matar seu filho, no dia 17 de julho deste ano, e durante apresentação pediu perdão de Deus e dos familiares da vítima pelo crime.

O pai de Gabriel, o socorrista Evandro Silva, conta que a família recebeu a notícia da prisão de Deivid Ferreira de Sousa por meio das rede sociais e afirmou que ela é o primeiro passo para que a Justiça aconteça.

“Perdoar, eu não perdoo. Não estou de acordo com isso até porque ele fez sim tudo premeditado. Perdão, só se for o de Deus, mas o meu ele não tem”, disse o pai.

Veja também:

Preso confessa que matou estudante maranhense e chora pedindo perdão

Polícia do PI diz que suspeito de matar maranhense agiu sozinho

Pai do maranhense morto a tiro em Teresina pede prisão do assassino

Imagens mostram possível suspeito de balear maranhense no PI

Assista a reportagem sobre a manifestação: