HomeMaranhãoSão Luís Sardinhas são encontradas mortas em área costeira

Sardinhas são encontradas mortas em área costeira

Sardinhas são encontradas mortas em área costeira

Nesta terça-feira (30), milhares de sardinhas foram encontradas mortas em pontos distintos da área costeira em trechos do Porto do Braga, Carimã, Vila Laci e Jussara. Ao lado das embarcações e boiando na água.

A pesca de zangaria – considerada altamente predatória, sendo proibida nos meses de julho e agosto devido à reprodução dos cardumes – seria a principal motivação para a morte dos peixes.

Fenômeno também ocorreu em Ribamar. O problema também aconteceu no Porto do Vieira, no município de São José de Ribamar, onde uma grande quantidade de sardinhas foi encontrada morta.

NOTA DA SEMA – Secretaria de Meio Ambiente

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Sema) informou que o Laboratório de Análises Ambientais (LAA) efetuará hoje, 1º, coletas e análises no local para periciar e emitir laudo sobre a mortalidade dos peixes no município Raposa.

Ainda segundo o órgão, o caso já estava sendo monitorado, tendo em vista que o fato ocorre, geralmente, no mesmo período do ano, devido ao número elevado de sardinhas que se reproduzem na costa maranhense.

Sobre a pesca de zangaria Segundo a Sema, a atividade de pesca com esse tipo de rede foi regulamentada pela Instrução Normativa do Ibama nº 39, de 2 de julho de 2004, em todo o litoral do Maranhão, incluindo as baías e reentrâncias. Conforme o documento, o uso das zangarias somente será permitido nas seguintes condições: malha igual ou superior a 50 milímetros entre nós opostos da malha esticada e comprimento máximo da rede em operação de pesca de 1.500 metros.

A prática se mostra altamente predatória, sem chances de sobrevivência às espécies que são descartadas (50% em média do que é pescado) por não apresentar valor comercial, representando uma das principais ameaças à manutenção dos recursos pesqueiros.