HomeMaranhãoSão Luís Audiência debate ações para áreas de risco em São Luís

Audiência debate ações para áreas de risco em São Luís

Audiência debate ações para áreas de risco em São Luís

Moradores de diversas áreas de risco de São Luís e representantes da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp) e da Coordenação Municipal da Defesa Civil, vinculada à Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (Semusc), definiram uma agenda de obras e serviços para vários pontos de risco catalogados na capital, durante audiência pública realizada na sede da Defensoria Pública do Estado, nesta quarta, 17.

A audiência foi conduzida pelos defensores públicos Cristiane Silva Marques da Fonseca e Marcus Patrício Soares Monteiro, do Núcleo de Moradia e Defesa Fundiária, e contou com a presença do representante da Semosp, Adriano Lôbo, e da superintendente da Defesa Civil Municipal, Elitânia Barros.

Estiveram presentes na audiência moradores dos bairros Coroadinho, Sacavém, Novo Angelim, Bacanga/Porto da Vovó, Vila Bacanga, Vila Sebastião, Sá Viana e Túnel do Sacavém.

Na ocasião, os moradores expuseram os problemas que vêm enfrentando e cobraram ações. Questionados, os representantes do Município informaram sobre a possibilidade de realização de obras de contenção e se comprometerem a realizar limpezas de galerias, visitas para avaliação e estudos de alguns pontos.

Negociação –Essafoi a segunda audiência pública realizada para tratar sobre a retirada de centenas de famílias de áreas de risco da capital. Em junho, a Vara de Interesses Difusos e Coletivos da Comarca da Ilha promoveu um primeiro encontro para tratar sobre o assunto.

Um dos pontos discutidos foi a decisão judicial de 2016 que determinava a inclusão de famílias de áreas de risco no programa “Minha Casa, Minha Vida”. O outro foi a existência de oito pedidos formulados pelo Município para determinar a retirada das famílias desses locais, que não constam de laudos ou relatórios que comprovassem a real necessidade de tal.