HomeMaranhão Crime passional pode ter motivado atentado contra maranhense no PI

Crime passional pode ter motivado atentado contra maranhense no PI

Crime passional pode ter motivado atentado contra maranhense no PI

A Polícia Civil do Piauí trabalha com hipótese de um crime passional no caso do estudante Gabriel Brenno Nogueira, de 21 anos, que foi atingido com tiro na cabeça na manhã desta quarta-feira (17), no centro de Teresina-PI. As investigações apontam que a vítima estava sendo ameaçada de morte; um suspeito já foi identificado.

“Foi um crime que chocou porque foi praticado de forma brutal contra um estudante que saía de uma pensão. Quando ele saía, a pessoa disparou na cabeça. A partir daí, iniciamos as investigações preliminares. Já temos muita coisa do crime. As investigações estão avançadas. Nossa equipe está em diligência desde ontem (17) visando identificar o autor do que para nós, temos quase certeza, que foi uma tentativa de homicídio”, disse o delegado Sérgio Alencar, titular do 1º Distrito Policial.

Sérgio Alencar acrescentou que já existem suspeitos de participação no crime e que a polícia já conversou com pessoas ligadas a Gabriel e tentou puxar imagens de câmeras de segurança para empreender em outras diligências. O celular do jovem até o momento não foi analisado, pois está bloqueado com uma senha digital.

Breno foi encaminhado para atendimento no Hospital de Urgência de Teresina (HUT). Em boletim divulgado pela tarde, o HUT informou que passou por cirurgia neurológica para reparar os danos causadas pela bala, incluindo uma hemorragia.

O paciente saiu da sala de recuperação e foi encaminhado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O quadro de saúde do paciente é considerado gravíssimo. Breno está entubado, sedado e com ventilação mecânica.

 

Atentado

Gabriel Brenno foi vítima de um disparo de arma de fogo na rua Paissandu com a Arlindo Nogueira, no Centro de Teresina. Natural de Caxias, no Maranhão, ele mora em Teresina para cursar um preparatório. A vítima estava próxima ao cursinho quando um homem branco e de boné desceu de um carro e atirou contra o estudante, sem levar nenhum pertence. O suspeito atirou, voltou para o carro que estava dando cobertura, e fugiu do local.