Câmera 4: emoção marca cerimônia de batizado do Boi de Maracanã

Homenagens e muita emoção durante a cerimônia de batizado do Boi de Maracanã, no último dia 23. O evento, realizado na sede da brincadeira, no bairro de mesmo nome, reuniu brincantes e simpatizantes para lembrar o saudoso mestre Humberto Barbosa Mendes, o Humberto de Maracanã, que por muitos anos foi a voz da brincadeira. O Câmera 4 conferiu de perto esse momento. Confira:

A agenda contou com cânticos, orações, ladainhas e visitas a nomes de referência para a brincadeira. Do batizado, na sede, seguiu-se orações na Igreja de Santo Antônio, visita ao arraial Amigos do Maracanã, oração na Igreja São Sebastião e encerrando com visitas a residências nos bairros Itapera e Vila Sarney.

Filho do saudoso Humberto Coutinho e atual cantador do Boi de Maracanã, Ribinha expressou sua satisfação com mais um projeto realizado. “É um ano de dificuldades, mas de alegria, pois o nosso grupo obteve grandes conquistas. Nosso batalhão de ouro ensaiou e hoje consolidamos com o tradicional batizado e apresentando nosso novo figurino para abrilhantar os festejos juninos nos vários arraiais da nossa cidade. Esse momento é de manter nossa tradição e a memória do nosso saudoso cantador, meu pai. Um momento de emoção”, disse.

O cantador Ribinha de Maracanã (Foto: Handson Chagas)

Quem participou do momento não escondeu a emoção. “No São João, o sotaque de matraca é o que representa nossa cultura, é dos melhores. A gente vem, se diverte e quer mais. O bumba boi é a expressão do folclore do nosso Estado”, enfatizou a brincante Carla Coreira, que integra o grupo de bumba boi.

Para o também brincante José Pinheiro Amorim estava emocionado com a festa tradicional. “É uma brincadeira que tenho no meu coração, que me dá satisfação e enquanto vida tiver e puder estarei acompanhando”, disse ele, que no grupo toca o instrumento tambor onça.

Humberto de Maracanã faleceu em janeiro de 2015, aos 75 anos. Era casado e pai de 22 filhos. Mestre em cultura popular reconhecido pelo Ministério da Cultura, também foi premiado como Mestre da Cultura Brasileira no 23º Prêmio da Música Brasileira.