HomeMaranhão Maranhão é o terceiro do Brasil em ações de pistolagem, aponta CPT

Maranhão é o terceiro do Brasil em ações de pistolagem, aponta CPT

Maranhão é o terceiro do Brasil em ações de pistolagem, aponta CPT

Foi divulgado nesta terça-feira (21), pela Comissão Pastoral da Terra, relatório que revela números relativos a conflitos no campo no Brasil durante o ano de 2018. Dos 28 assassinatos registrados, nenhuma morte violenta teria sido no Maranhão. Essa foi a primeira vez que o Estado não entrou na estatística nos últimos 33 anos.

Em contrapartida, é grande a quantidade de pessoas que vivem ameaçadas aqui no Maranhão. Em todo o país são 165, sendo 57 pessoa nesta situação no estado, maior registro entre todos os Estados Brasileiros. Somente nos primeiros 4 meses deste ano, 11 mortes foram registrados no Brasil por consequência de conflitos no campo.

Segundo a Comissão Pastoral da Terra (CPT), o Maranhão é o terceiro do Brasil em ações de pistolagem (1.065 em ações de pistoleiros contra famílias em 2018) e registrou 201 conflitos no campo que envolveram 80.803 pessoas. Deste total, 199 são conflitos por terra e 2 trabalhistas. O Maranhão é o 6º estado com maior área em disputa: são 989.745 hectares.

No ano passado, no estado, de biomas Amazônia e Cerrado, 316 famílias foram despejadas; 1.638 famílias sofreram ameaças de despejo; 2.235 famílias sofreram tentativa ou ameaça de expulsão de suas terras; 462 tiveram suas casas destruídas; e 111 tiveram suas roças destruídas.