DPE fortalece projeto em favor da mulher e comunidade LGBT

A atuação do Núcleo de Defesa da Mulher e da População LGBT, da Defensoria Pública, ganhou importante reforço. Seis novas colaboradoras iniciaram, semana passada, suas atividades na Casa da Mulher Brasileira, como parte do projeto “Respeitar a Diferença é Viver sem Violência”, executado com recurso federal, orçado em R$ 350 mil.

O convênio, consignado junto ao Ministério dos Direitos Humanos, permitirá a realização de ações, no que tange ao atendimento jurídico, social e psicológico destinado a mulheres e população LGBT em situação de vulnerabilidade, além da promoção de educação em direitos.

A equipe multidisciplinar, composta por psicóloga, assistentes sociais, assessoras jurídicas e estagiárias, conheceu a sede da Defensoria acompanhada pela coordenadora do Núcleo Psicossocial da DPE, Silene Ferreira Gomes de Brito.

Durante a visita, o defensor-geral da DPE, Alberto Pessoa Bastos, destacou que as atividades das profissionais e acadêmicas fortalecerá o trabalho aguerrido desenvolvido pelas defensoras públicas Denise Barroso Nepomuceno e Lindevania de Jesus Martins Silva em favor do segmento.

“Este reforço chega em boa hora e potencializará nosso trabalho de valorização do cidadão ou da cidadã que busca o apoio da Defensoria, cumprindo nosso papel de buscar novas formas para a efetivação de direitos. ”, frisou o gestor, aproveitando para dar boas-vindas ao grupo.

A equipe multidisciplinar, além do atendimento psicossocial, realizará visitas institucionais, palestras, sessões de estudos, capacitações, acompanhamentos. Além disso, já está em curso um levantamento de instituições que trabalham na defesa e proteção da população LGBT para a implementação e fortalecimento da rede de atendimento ao segmento no Maranhão.