Home Maranhão São Luís Autoridades buscam soluções para moradores de rua do Centro Histórico

Autoridades buscam soluções para moradores de rua do Centro Histórico

Autoridades buscam soluções para moradores de rua do Centro Histórico

O Batalhão de Polícia Militar de Turismo (BPTur) participou nesta segunda-feira (21) de uma reunião com representantes da Defensoria Pública e da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas) para propor ações de acolhimento e proporcionar assistência para pessoas em condição de rua que se encontram atualmente no Centro Histórico de São Luís.

O objetivo do encontro foi dar continuidade à parceria entre os órgãos, iniciada no fim do ano passado, e que já culminou na retirada de pessoas que estavam em situação de rua da área, encaminhando elas a abrigos sociais mantidos pela Prefeitura de São Luís e também para o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS AD) no caso dos usuários de drogas.

Na reunião ficou acordado, ainda, o mapeamento dos moradores em condições de rua que ainda permanecem nas ruas do Centro Histórico para que o trabalho continue nas próximas semanas.

Para o tenente Oliveira, comandante da 3ª companhia do BPTur – que compreende a área do Centro Histórico – a ação conjunta entre os órgãos contribui não só para dar assistência a essas pessoas como também para garantir a segurança de pedestres e turistas que frequentam a região.

“Essa ação conjunta da Polícia Militar, Semcas e Defensoria Pública busca não só dar assistência a essas pessoas, como também retirá-las das ruas, já que muitas são usuárias de drogas e acabavam causando transtornos e incomodando turistas, pedestres e comerciantes da região”, afirmou.

Na última sexta-feira (18), o BPTur realizou uma outra ação, dessa vez com a 1ª Vara da Infância e Juventude para coibir o consumo de entorpecentes por adolescentes na região da Praça Nauro Machado, também no Centro Histórico. A ação foi realizada após a constatação de que muitos menores de idade estavam frequentando a praça para consumir bebidas alcoólicas e substâncias entorpecentes. Na ocasião, foram encaminhados para abrigos institucionais. Alguns deles já haviam cometidos atos infracionais.