Home Notícias Comandante do 24º Batalhão fala sobre alistamento no serviço militar

Comandante do 24º Batalhão fala sobre alistamento no serviço militar

Featured Video Play Icon

Está aberto o prazo para o alistamento no serviço militar para jovens do sexo masculino que nasceram em 2001. O alistamento será encerrado no último dia útil do mês de junho.

Durante entrevista no Na Hora D, desta última terça-feira (8), o comandante do 24º Batalhão de Infantaria de Selva, Tenente-Coronel Luciano Freitas e Sousa Filho, ressaltou as facilidades do processo que agora é feito pela internet. “O Exército Brasileiro tem acompanhado a modernidade. Agora tem um sistema novo para realizar o alistamento para não precisar passar por aqueles transtornos que muitos passavam antigamente, de filas e de acordar muito cedo, passar um período inteiro aguardando a sua vez”, disse o comandante.

O alistamento pode ser feito através do site www.alistamento.eb.mil.br . É necessário ter CPF para validar as informações, em caso de não possuir CPF o jovem deve levar certidão de nascimento, comprovante de residência e identidade à Junta Militar. Os convocados passam por uma seleção entre julho e outubro e, em seguida, recebem treinamento nos quartéis do Exército, Marinha ou Aeronáutica. Essa opção só é feita na etapa de seleção. Se o jovem perder o prazo para se alistar, é preciso procurar a Junta Militar para quitar a multa de R$ 4,14. Quem está irregular com o serviço militar fica impedido de assumir cargo público, tirar passaporte e se matricular em instituições de ensino, por exemplo.

Ainda durante a  entrevista, o comandante ressaltou o número de jovens que se alistam anualmente e comentou que, até agora, tem sido baixo o acesso online aqui no Maranhão para o serviço de alistamento deste ano. “Anualmente nós temos cerca de 15 mil jovens que se alistam, desses cerca de 3 mil passam pela comissão de seleção […] o acesso online no Maranhão ainda tem sido muito baixo.  Muitas localidades no interior , talvez nem tenham a inda o conhecimento direito […] muitos ainda tem procurado as juntas de serviço militar fisicamente até por dificuldade de acesso à internet”, afirmou o comandante.

Veja a entrevista na íntegra!