Home Maranhão Arma achada com suspeito morto em confronto pode ser a mesma que matou sargento

Arma achada com suspeito morto em confronto pode ser a mesma que matou sargento

Featured Video Play Icon

Foi morto em confronto com a polícia na cidade de Amarante do Maranhão, a 830 quilômetros da capital, o homem suspeito de ser o autor dos disparos que mataram em Imperatriz na última semana o sargento reformado da Polícia Militar, Joselito Fernandes Marinho.

Eduardo Nogueira, o Dudu, era um dos procurados pela polícia, entre os suspeitos de envolvimento no latrocínio que teve como vítima o sargento reformado da PM Joselito Fernandes Marinho. Na tarde de domingo (06) o serviço de inteligência da Polícia Militar chegou a Amarante do Maranhão e, junto com guarnições da cidade, cercou a casa onde Dudu estava escondido. Um dos policiais contou que Eduardo tentou fugir pelos fundos da residência atirando na direção dos PM’s.

Na tarde de sexta-feira (04) a polícia chegou a Zandonai Barbosa Oliveira e Vinicius Lima Damasceno. Zandonai, apontado como articulador do assalto, foi preso em cumprimento de um mandado de prisão. Vinicius, que seria o condutor da moto que levava Eduardo na garupa, foi liberado e na manhã de sábado preso, quando a justiça expediu um mandado contra ele.

O quarto envolvido, Huan Carlos Silva Lima, se apresentou na 10ª Delegacia Regional de Segurança em Imperatriz na manhã de domingo. Ele é apontado como o responsável por monitorar a movimentação do sargento Marinho dentro da agencia bancária e, na garupa da moto conduzida por Zandonai, seguir a vítima dando suporte à outra dupla.

Os policiais apresentaram no domingo, no Plantão Central da Polícia Civil, a arma que Dudu portava quando foi abordado em Amarante com duas munições deflagradas. O trabalho da perícia é que vai confirmar se foi a mesma usada na tentativa de assalto que terminou com a morte do sargento reformado.