Home Maranhão São Luís Grupo de advogados alega que estudante cometeu incitação ao crime e misoginia

Grupo de advogados alega que estudante cometeu incitação ao crime e misoginia

Featured Video Play Icon

Na manhã desta terça-feira (30) um grupo de advogados representando o Coletivo de Assessoria Jurídica Popular e Feminista e o Grupo de Advogados pela Diversidade Sexual e de Gênero protocolou no Ministério Público uma representação criminal contra o estudante de Química Industrial Marcos Leite Silveira Júnior, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), que fez publicações de teor discriminatório em uma rede social. A alegação é de que ele cometeu três crimes: incitação ao crime, apologia a tortura e misoginia.