Home Maranhão São Luís Casos de dengue, zika e chikungunya são reduzidos em 60% na capital

Casos de dengue, zika e chikungunya são reduzidos em 60% na capital

Foi registrado uma redução de aproximadamente 60% no número de casos de dengue e 68% de zika vírus e chikungunya, notificados na capital. Os dados foram observados entre janeiro a setembro deste ano e comparados com o mesmo período do ano passado.

O levantamento feito pela Secretaria Municipal de Saúde (Semus), por meio da Coordenação do Programa de Combate às Arboviroses, aponta que de janeiro a setembro deste ano foram notificados 481 casos de dengue em São Luís, sendo que no mesmo período do ano passado o município registrou 1.220 casos da doença. A redução dos casos de chikungunya também foi significativa: 109 casos contra 348 notificações verificados no mesmo espaço de tempo do ano anterior. Já o número de notificações de pessoas com zika caiu de 277 notificações para 87 casos da doença na capital.

O coordenador do Programa Municipal de Combate às Arboviroses, Pedro Tavares, também atribui ao trabalho preventivo de porta a porta a redução da incidência de casos dessas doenças. Segundo ele, de janeiro a setembro deste ano foram visitados milhares de imóveis e inspecionados 991 pontos estratégicos, que são locais mais vulneráveis à criação do Aedes aegypti, como oficinas mecânicas, borracharias, sucatões, ferros velhos, garagens e cemitérios.

As ações nesses locais consistem em uma grande ação para a realização de serviços como recolhimento de resíduos volumosos que geralmente ficam depositados nos fundos dos quintais, como móveis e eletrodomésticos velhos, restos de entulho, de poda e capina domésticos; pneus velhos e outros tipos de resíduos que possam se tornar criadouros em potencial do mosquito Aedes aegypti. Nas inspeções também são utilizados larvicidas ao serem identificados depósitos suscetíveis à proliferação do inseto.

“A intensificação desse trabalho focado na prevenção e no controle do problema foi crucial para a diminuição dos casos de dengue na cidade. Nosso cronograma de serviços é desenvolvido diariamente, contemplando todas as regiões da capital porque queremos atingir níveis ainda maiores na redução dos casos dessas doenças na cidade”, ressaltou Pedro Tavares.