Home Maranhão Adiado julgamento de acusado de participação em morte de prefeito

Adiado julgamento de acusado de participação em morte de prefeito

Featured Video Play Icon

Mesmo após 13 anos, não aconteceu o julgamento que estava previsto para esta quarta-feira (24) do acusado de participar da morte do então prefeito da cidade de Buriti Bravo, João Henrique Borges Leocádio.

É a quarta vez que o julgamento é adiado, agora a previsão é que aconteça no dia 18 de fevereiro do próximo ano. A remarcação aconteceu por causa da ausência de uma das testemunhas, considerada essencial tanto pela defesa quanto pela acusação.

Wytamar Costa da Silva é o único dos três acusados que ainda está vivo. Ele vai a júri popular pelo homicídio, que aconteceu em março de 2005. Desde 2008 Wytamar aguarda o julgamento em liberdade. Na época quando foi preso o acusado chegou a confessar participação no crime, mas voltou atrás na alegação e agora a defesa nega a participação dele no homicídio. O corpo da vítima foi encontrado em uma estrada no povoado Gameleira nas proximidades de Buriti Bravo. Ao lado do corpo foi encontrada uma arma de fogo.

A acusação nega a possibilidade de suicídio, defendida pela defesa de Wytamar Costa. A acusação também alega que disputas políticas pela gestão do município seriam a principal motivação do crime.