Home Maranhão Movimentos quilombolas e quebradeiras de coco desocupam INCRA

Movimentos quilombolas e quebradeiras de coco desocupam INCRA

Featured Video Play Icon

A sexta-feira (21) foi marcada por uma nova reunião dos quilombolas com representantes do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA). O movimento Moquibom apresentou uma nova pauta de reivindicações para o cumprimento do acordo firmado em 2015, referente a regularização de 72 áreas ocupadas pelos quilombolas em todo o estado. Os quilombolas desocuparam na tarde desta sexta-feira (21), a sede do INCRA.

Na época, o INCRA garantiu que faria a regularização de todos esses territórios em até três anos, o que não aconteceu. No encontro desta sexta, a superintendência do órgão no Maranhão, assim como de Brasília, responderam um a um os casos apresentados pelos quilombolas. Só após esse momento, o MOQUIBOM, Movimento das Quebradeiras de Coco Babaçu, Comissão Pastoral da Terra, Comissão de Direitos Humanos da OAB/MA, dois Assentamentos e o INCRA entraram em um consenso.

Os movimentos acompanharão, mediante as ações acordadas e registradas em documento assinada por todos os representantes e também pelo presidente do INCRA nacional, documento ainda a ser encaminhado para Brasília, envolvem mais de 50 municípios. Todos com questões fundiárias indefinidas e que necessitam de uma força-tarefa do INCRA urgente com o objetivo de diminuir a situação de conflito nessas regiões que já registraram vítimas fatais e estão com quilombolas ameaçados de morte.

Dos 72 Relatórios Técnicos de Identificação e Delimitação (RTIDS), somente 09 foram concluídos e precisam continuar com etapas subsequentes que culminam com a regularização do território.