Home Polícia Investigação dos cachorros atropelados por enfermeira é concluída

Investigação dos cachorros atropelados por enfermeira é concluída

Investigação dos cachorros atropelados por enfermeira é concluída

Nesta quinta-feira (23), a Delegacia do Meio Ambiente de São Luís divulgou o resultado das investigações do atropelamento dos cachorros Pepe e Dukesa. Nove testemunhas foram ouvidas, confirmando que os pastores alemães teriam atacado um outro cachorro e a enfermeira da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH), Ana Giselly Atan, ajudou a evitar o ataque. A enfermeira informou que não teria visto os cachorros na frente do carro no momento do atropelamento que ocorreu no dia 14 de agosto.

No atropelamento, a cachorra chamada Dukesa morreu e Peppe sobreviveu. Imagens de câmera de segurança mostraram o momento em que  Ana Giselly Atan atropelou os dois cachorros da raça pastor alemão.  O vídeo registrou que a enfermeira dirigia o carro em baixa velocidade no momento da ação, essas imagens foram divulgadas nas redes sociais, causando revolta nos internautas. A enfermeira Giselly explicou que o atropelamento aconteceu em uma outra rua, quando ela já teria impedido o ataque dos cachorros a um outro animal.

A delegada Caroliny Fernanda, que acompanha o caso, informou que a primeira audiência será realizada em outubro pelo 1° Juizado Especial Criminal. As investigações da Delegacia de Meio Ambiente foram concluídas após relatos de testemunhas, atestado de óbito e exame pericial. De acordo com informações da delegada, essas investigações não acusa e inocenta a suspeita, pois o processo está em andamento.

Entenda o caso

Uma enfermeira é suspeita de ter atropelado dois cachorros no último dia 14 de agosto no residencial Pinheiros, região da Cohama, em São Luís. Os animais, identificados como Pepe e Duquesa, teriam fugido de uma residência que sofreu tentativa de arrombamento dias antes do ocorrido. A dona do animal, Leila Cristina, acredita que o atropelamento tenha acontecido de propósito. Pepe passou por exames e sofreu ferimento na pata. Duquesa, que era registrada na Associação Brasileira de Pastores Alemães, tinha 7 anos e não resistiu aos ferimentos.

Por conta do atropelamento, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA) chegou a aplicar uma multa acaliada em R$ 6 mil à enfermeira Ana Giselle Ferreira Atan.

Confira reportagem exibida na TV Difusora

 

=