Home Maranhão Câmera 4 mostra uma das maiores expressões de matriz afro-brasileira

Câmera 4 mostra uma das maiores expressões de matriz afro-brasileira

Featured Video Play Icon

O programa Câmera 4 deste sábado (18), que foi apresentado pelo jornalista Jairon Martins, mostrou as riquezas do tambor de crioula. Durante esta edição, mestres e coreiras desta que é uma das maiores expressões de matriz afro-brasileira, contaram histórias sobre a tradição secular. Saberes como os de mestra Maria do Coco, que vestiu a primeira saia de tambor de crioula aos 3 anos de idade.

“Minha história com o tambor de crioula veio da minha bisavó, minha avó. Minha avó saía pro mundo, eu pequeninha na saia dela ia. Nesse tempo, as saias do tambor era chita, não tinha chitão, outros faziam até com sacos de estopa. Aí eu comecei dançar, com meus 7 anos eu já era uma mestra, eu já sabia dançar”, conta a mestra de 73 anos de idade.

O Tambor de Crioula do Maranhão, referencial de identidade e resistência cultural dos negros maranhenses, receberam, no  dia 13 de julho, na capital do estado, São Luís, um Centro de Referência, a Casa do Tambor de Crioula. Como parte do plano de salvaguarda dessa expressão cultural, a Casa foi pensada, sobretudo, para ser um local de encontro e transmissão de saberes associados ao Tambor de Crioula. No mesmo dia, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) promoveu, também, a abertura de uma exposição e o lançamento de publicação sobre o bem cultural.

O Câmera 4 vai ao ar todos os sábados, de 08h00 às 08h30, pela TV Difusora.