Home Maranhão MA tem maior número de casos de câncer de pênis no mundo

MA tem maior número de casos de câncer de pênis no mundo

MA tem maior número de casos de câncer de pênis no mundo

Dados alarmantes de uma pesquisa realizada no Hospital Universitário da UFMA (HU-UFMA), vinculado à Ebserh, revelam que o Maranhão é líder em casos de câncer de pênis no Brasil e no mundo.

A pesquisa foi realizada por um grupo formado por 12 pesquisadores, 11 do Maranhão e uma de São Paulo, divididos entre profissionais, acadêmicos e pós-graduandos. O trabalho utilizou dados de três hospitais de São Luís: Hospital Universitário da UFMA, Hospital Aldenora Belo e Hospital Geral Tarquinio Lopes Filho e foi feito com base em registros de 2004 a 2014 de cada uma dessas instituições referentes aos prontuários e laudos das biopsias.

Em uma faixa-etária entre homens de 18 e maiores de 80 anos, foram detectados 392 casos de câncer de pênis. Destes, mais de 90% estão associados com o HPV. Baseado na pesquisa, o artigo científico “Penile cancer in Maranhão, Northeast Brazil: the highest incidence globally?”, publicado recentemente na conceituada revista internacional BMC Urology,  determina a incidência mínima de câncer de pênis e descreve as características epidemiológicas e clínicas dos pacientes diagnosticados com a doença no estado do Maranhão.

Um dos autores da pesquisa, Gyl Eanes Barros Silva, patologista renal e chefe do Laboratório de Imunofluorescência e Microscopia Eletrônica (LIME) do HU-UFMA, explica o que significa essa incidência mínima. “São Luís é uma cidade geograficamente isolada do resto do estado. Uma grande parte da população do Maranhão vai buscar tratamento em Teresina, Belém, Tocantins, entre outros. Ou seja, a incidência real é bem maior, mas só podemos usar o que temos registrado aqui, que já representa um número significativo. Por isso reforço que isso é só a ponta do iceberg”.

O pesquisador relata outro ponto importante em relação a esses dados. “Os pacientes estão chegando 2,4 anos após o início dos sintomas. Esperar tudo isso para buscar tratamento, significa morte.  Mais de 98% dos casos vão a óbito. A falta de informação e o baixo índice sócio-econômico contribuem muito para isso dificultando o acompanhamento adequado e a conclusão do tratamento também”, reforça.

De acordo com a Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC), o Maranhão aparece como o líder no mundo em casos de câncer de pênis, com 6.1 por cada 100 mil habitantes. Logo atrás está Gioânia com 3.3. Gyl Eanes reforça que o número do segundo lugar está superestimado, uma vez que foi feito em cima dos dados da cidade e não do estado, se fosse pelo estado seria ainda menor, evidenciando a diferença entre o resultado do Maranhão e os demais.