Home Maranhão Imperatriz Maio: Fé e romantismo

Maio: Fé e romantismo

Maio: Fé e romantismo

Por: Erika Nogueira e Juju de Sá/Difusora Sul

O casamento é uma escolha importante na vida de muitos casais, pois é o momento que celebrará a união entre duas pessoas que resolveram dizer sim, um para o outro. Pode ser uma cerimônia simples e intimista ou uma festa grande e glamorosa. Seja como for a oficialização do matrimônio, a data é também uma escolha muito importante.  

O mês de maio é uma ocasião bem propícia para os entrelaces matrimoniais pois é popularmente conhecido como mês das noivas, mês das flores e, para os católicos, o mês de homenagens à Nossa Senhora.  

Andressa Gomes, devota de Maria e esposa de Geisson Sousa, durante os preparativos para o ‘grande dia’, quis dar ainda mais significado ao mês e o escolheu para ser a ocasião em que disse o tão esperado sim. “Eu escolhi maio, por ser o mês dedicado a Nossa Senhora. Maria é um grande exemplo de mulher, mãe e de humildade para mim”, comenta.

Imagem: Alfran Albuquerque Fotografias

Além da fé, ela ainda destaca o romantismo da data. “Sonhei muito tempo com o meu casamento. Maio, além de tudo é também mês das noivas, é o período ideal para eu e meu noivo realizarmos nosso maior desejo”, fala a noiva.

O padre Magno Marciete diz que maio está ligado a Maria e representa sua feminilidade. “Maria é símbolo e modelo de mulher que ama, que vive na perspectiva da consagração familiar, fazendo da família um santuário de amor”, explica.

Mas apesar de todo romantismo em torno do quinto mês do ano, ele não é o mais procurado. Ao longo do tempo, a escolha sobre a data ideal foi se adaptando a agenda de férias dos convidados e principalmente dos noivos. Muitos casais têm optado pelos meses de férias, para facilitar a presença de convidados que moram distantes e, claro, para o casal aproveitar mais tempo a lua de mel.

Dados fornecidos pelo IBGE, entre 2010 e 2015, demonstram que o período do ano em que mais se realizam casamentos é em dezembro. A pesquisa revela que essa escolha está diretamente ligada ao fato de muitas pessoas também receberem o 13º salário nessa época.

A cerimonialista Lívia Graciele comenta que o principal motivo das escolhas de datas para celebrar os casamentos atualmente têm sido a logística. “Hoje, os meses mais procurados são: julho, dezembro e janeiro, mas ainda existe sim uma grande procura pelo mês de maio. Os meses das férias são os mais escolhidos por oferecer facilidade para os convidados que vêm de outras regiões”, conta.

Lívia faz a ligação do romantismo do mês com a estação outono. Segundo a organizadora de eventos, o desabrochar das flores pode despertar os mais belos sentimentos nas pessoas, como por exemplo o amor.

Além de escolher a melhor data, é importante seguir alguns passos para que tudo saia do jeito sonhado pelos noivos. Seguem algumas dicas:

  1. Escolha uma boa assessoria de casamento. O cerimonialista auxilia em todos os detalhes, ele funciona como “anjo da guarda”.
  2. É um momento único e especial, então aproveite cada instante. A preparação de uma festa deve ser feita com cautela e muita tranquilidade. Não há necessidade para pânico, tem que ser prazeroso.
  3. Decidiu por um item? Encerra a procura. Por exemplo, se você já decidiu que aquele é seu vestido ideal, ali terminou a procura. Passe para o próximo item, evite ficar olhando outros vestidos. Isso trará muita dúvida.
  4. Não conte nada dos preparativos para pessoas que não são ligadas diretamente a esse processo.
  5. No grande dia aproveite tudo, passa muito rápido!

Casamento no civil

Para que seja realizado o casamento no civil, é necessário dar entrada em um cartório com a documentação dos noivos e a presença de duas testemunhas. Após isso, o casal deve fazer uma publicação em um jornal impresso de circulação local. Esse processo burocrático dura aproximadamente 30 dias. A base de custo para este tipo de casamento é de 237 reais, dividido entre 187 reais com o cartório e 50 reais para a publicação em um jornal.