Home Notícias Saúde Iniciativa promove aleitamento em unidades de saúde

Iniciativa promove aleitamento em unidades de saúde

Iniciativa promove aleitamento em unidades de saúde

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a amamentação de todos os bebês nos primeiros dois anos após o nascimento pode salvar a vida de mais de 820 mil crianças com menos de cinco anos todos os anos. Nesse sentido, a OMS e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) publicaram, em 11 de abril deste ano, um documento com dez passos em apoio ao aleitamento materno nas unidades de saúde.

A nova publicação descreve passos práticos que, se adotados pelos países, protegerão, promoverão e apoiarão o aleitamento materno em unidades que prestam serviços de maternidade e neonatos. A orientação trata ainda de como os hospitais podem ter uma política de amamentação escrita, competências das equipes e cuidados pré-natais e pós-parto, entre eles o apoio à amamentação para mães.

Saiba quais são os “Dez passos para o sucesso do aleitamento materno”:

1. Cumprir plenamente o Código Internacional de Comercialização de Substitutos do Leite Materno e as resoluções relevantes da Assembleia Mundial da Saúde, tendo uma política de alimentação infantil por escrito que seja rotineiramente comunicada à equipe e aos pais; além de estabelecer sistemas contínuos de monitoramento e gerenciamento de dados;

2. Garantir que a equipe de saúde tenha conhecimento, competência e habilidades suficientes para apoiar a amamentação;

3. Discutir a importância e o manejo da amamentação com mulheres grávidas e suas famílias;

4. Facilitar o contato pele a pele imediato e ininterrupto e apoiar as mães para iniciar a amamentação assim que possível após o nascimento;

5. Apoiar as mães para iniciar e manter a amamentação e gerenciar dificuldades comuns;

6. Não fornecer a recém-nascidos amamentados alimentos ou líquidos que não sejam o leite materno, a menos que indicado clinicamente;

7. Permitir que as mães e seus filhos permaneçam juntos e pratiquem o alojamento conjunto 24 horas por dia;

8. Apoiar as mães a reconhecer e responder às sugestões dos seus filhos para a alimentação;

9. Aconselhar as mães sobre o uso e os riscos de mamadeiras, bicos e chupetas;

10. Coordenar a alta médica para que os pais e seus filhos tenham acesso a cuidados contínuos, encorajando o estabelecimento de grupos de apoio à amamentação, para onde as mães devem ser encaminhadas ao saírem da unidade de saúde.

Com informações do Unicef.