Home Maranhão Imperatriz Bombeiros resgataram 132 animais silvestres em Imperatriz só em 2018

Bombeiros resgataram 132 animais silvestres em Imperatriz só em 2018

Bombeiros resgataram 132 animais silvestres em Imperatriz só em 2018

Erika Nogueira e Juju de Sá – MA10 Imperatriz

Nos primeiros quatro meses de 2018, o Corpo de Bombeiros, realizou em Imperatriz-MA, 132 capturas de animais silvestres. Somente em abril, foram 74 ocorrências. Os casos mais comuns são de cobras, jacarés e lagartos.

No dia 28 de abril, deste mesmo ano, internautas filmaram uma cobra da espécie sucuri, no bairro Santa Inês, próximo ao riacho Capivara. O vídeo chamou a atenção dos populares e viralizou na internet por causa do tamanho do animal, que mede aproximadamente quatro metros.

 

Na região em que a cobra foi encontrada existe área de mata fechada, porém, este também é um bairro que está em constante crescimento imobiliário, o que pode interferir diretamente na migração desses animais da mata para as áreas já habitadas pela população.

O biólogo Ladislau Freitas, especialista em resgate de animais em áreas de risco, destaca que o crescimento urbano descontrolado tira os animais da zona de conforto. “Os animais não são acostumados com muito barulho ou poeira. Os bichos saem do habitat natural, e por isso, eles ficam agitados em busca de novos abrigos”.

Wilni Barbosa, comandante do 3º Batalhão de Bombeiros Militar-BBM, alerta que a população deve ter cuidado pois alguns animais podem reagir de maneira perigosa. “A principal recomendação, é que as pessoas não cheguem perto do bicho e comuniquem rapidamente às autoridades”.

Evandro Abreu, chefe da seção de capacitação técnico operacional do 3º BBM, fala que os animais que são capturados pelos bombeiros são devolvidos para a natureza, eles são deixados em áreas afastadas do centro da cidade, por faltar no município um local específico para isso.

“Imperatriz não tem um lugar adequado para receber os animais. Então, geralmente soltamos os bichos à beira de riachos, na zona rural ou próximo ao bairro Itamar Guará, uma área afastada do centro e que ainda possui mata. Mas, nós sabemos que esse não é o local adequado para se colocar esses animais”, destaca.

É válido lembrar que, na região próximo ao bairro Itamar Guará, é localizado o horto florestal Arara Azul, que é uma reserva de mata nativa, desativada há mais de dez anos.

A unidade do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recurso Naturais Renováveis-IBAMA, não possui na cidade um local para receber animais de grande porte. Marco Miranda, gerente executivo regional do IBAMA, fala sobre a falta de um Centro de Triagem de Animais Silvestres-CETAS em Imperatriz.

“Desde que o CETAS foi fechado, os animais resgatados ou apreendidos que não têm condições de retornar à natureza de imediato, são encaminhados para a unidade do IBAMA, em São Luís”, fala.

Os animais pequenos resgatados ou capturados pelo IBAMA, como jabutis e pássaros, assim que possível, são devolvidos à natureza.

Outras ocorrências

Em alguns casos, o Corpo de Bombeiros também é acionado por causa de abelhas, marimbondos, aranhas e escorpiões, estes são retirados dos locais que oferecem perigos à população.

Os animais costumam aparecer em locais próximos a riachos e área de vegetação.