Home Maranhão Realização de escutas territoriais chega à fase final

Realização de escutas territoriais chega à fase final

Realização de escutas territoriais chega à fase final

A realização das escutas territoriais, onde são discutidas e reunidas propostas para compor o planejamento orçamentário do estado para o ano que vem, está chegando à sua reta final.

Nesta sexta-feira (20), serão realizadas escutas em Barreirinhas (Território Lençóis Munin) e Colinas (Território Sertão Maranhense), respectivamente, no Salão da Igreja Nossa Senhora da Conceição e no Auditório Central da Universidade Estadual do Maranhão, a partir das 7h30. A última escuta será no dia 27 (sexta-feira), em São Luís, na Assembleia Legislativa do Estado, a partir das 14h.

A iniciativa do Governo do Maranhão é coordenada pelas secretarias de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) e Planejamento e Orçamento (Seplan). As inscrições são gratuitas e presenciais, qualquer pessoa pode participar, basta comparecer ao dia e local do evento indicados no seu território e fazer valer a sua opinião. A programação completa está disponível no site da Sedihpop ou nas redes sociais da secretaria.

Balsas e Chapadinha

No interior do estado, as últimas escutas territoriais aconteceram esta semana, os Territórios Baixo Parnaíba e Cerrado Sul mobilizaram sua população nos municípios de Chapadinha e Balsas, indicando como de costume três propostas por regional, que seguirão posteriormente para votação popular na plataforma digital PARTICIPA.MA.

Em Balsas, a escuta aconteceu no auditório da Universidade Estadual do Maranhão e reuniu centenas de pessoas, que precisaram ser divididas em grupos menores para revisitar o Plano Plurianual de trabalho e eleger as demandas priorizadas por equipe. Este ano, o Território Cerrado Sul elegeu como prioridade as seguintes propostas: 1 – Construir, equipar e manter uma unidade regional de assistência e recuperação de menores infratores; 2- Ampliação da estrutura da UEMA para atendimento aos municípios do território no oferecimento de cursos técnicos, graduação e pós-graduação (lacto e stricto sensu) com foco nas necessidades do Cerrado Sul; 3- Implantar Estação de tratamento de água (ETA) e Estação de tratamento de esgoto (ETE), ampliar rede de redistribuição de água com perfuração de poços artesianos na zona urbana e rural em todo território e fortalecimento dos sistemas autônomos.

Chapadinha, por sua vez, promoveu o encontro no Auditório Central da Universidade Federal do Maranhão e os participantes elegeram como prioridade a execução das seguintes propostas: 1- Construir um centro de apoio de recuperação para usuários de substâncias entorpecentes e combater o tráfico de drogas no Baixo Parnaíba; 2 – Criar uma central de abastecimento, comercialização e industrialização da produção agropecuária do território visando a geração de trabalho e renda; 3 – Construção de um centro esportivo regional (Modelo Vila Olímpica) com quadra de esporte, futebol, arena de lazer, trabalhando a descoberta de talentos e inclusão de investimento nos mesmos, acoplados a uma estrutura de acolhimento e estadia.