Enxurrada em Marajá do Sena deixa dezenas de famílias desabrigadas

Moradores de Marajá do Sena, a 390 quilômetros de São Luís, vêm sofrendo desde a quinta-feira (29) com as fortes chuvas. Graves alagamentos foram provocados no município, causando transtornos à população.

A água teria atingido o nível mais alto da última década e, em alguns pontos, ela chegou a 4 metros de altura. Casas ficaram alagadas, comércios foram inundados e também o Centro de Ensino Teixeira Santos.

Vídeos publicados em redes sociais mostram pessoas tentando atravessar com uma motocicleta em área alagada.

Em outros pontos da cidade, foi possível ver somente o telhado das casas.

Nota assinada pelo prefeito de Marajá do Sena, Lindomar Araújo, diz que não houve vítimas, apenas danos materiais. Informou também que o alagamento foi precedido de, pelo menos, dois dias de chuva torrencial.

A cidade de Marajá do Sena está em alerta amarelo, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), juntamente com outras 286 cidades dos estados do Maranhão, Pará e Amapá. Equipes de saúde foram deslocadas para evitar a proliferação de doenças, além de pessoas da Caema, Defesa Civil, Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Corpo de Bombeiros.

Segundo o comandante do Corpo de Bombeiros do Maranhão, Coronel Célio Roberto, agentes da Defesa Civil realizam monitoramento constante e acompanhamento de perto de todos os municípios maranhenses. “Com as chuvas de ontem, identificamos 120 desabrigados por conta da enxurrada que atingiu a cidade [de Marajá do Sena] depois da forte chuva”.

“Com a redução do nível da água neste sábado, iniciamos os trabalhos de limpeza e desinfecção das residências de outras 40 casas afetadas que retornarão para as suas casas após nova avaliação da Defesa Civil em seus imóveis”, completa o coronel Célio Roberto.

Em nota, o Governo do Maranhão disse que enviou neste sábado 400 cestas básicas, carros-pipa para abastecer a cidade com água potável e 200 garrafões de água mineral de 20 litros às famílias prejudicadas com as fortes chuvas que caíram em Marajá do Sena.

Equipes da Secretaria de Infraestrutura (Sinfra) realizaram desde o início da manhã os serviços que devolveram o acesso terrestre à cidade.

“Fizemos a recuperação da estrada que havia sido cortada. O tráfego já está normalizado e estamos adotando novas providências por conta do risco das chuvas intensas, aumentando o número de equipamentos e homens trabalhando nas estradas”, contou o secretário de infraestrutura, Clayton Noleto.