Home Cultura Bell Marques e Durval Lelys se reúnem em grande apresentação

Bell Marques e Durval Lelys se reúnem em grande apresentação

Bell Marques e Durval Lelys se reúnem em grande apresentação

Na noite desta sexta-feira (23), o Rio Poty Hotel será palco do encontro entre Durval Lelys e Bell Marques, na apresentação “O melhor axé do mundo”. É a segunda vez em carreira solo que os dois se apresentam em uma festa criada especialmente por eles. O evento começa às 19h, com abertura do DJ The Paul.

Os ingressos estão à venda na Loja 4Mãos Store (São Luís Shopping, sem taxa), Bilheteria Digital (Shopping da Ilha, Rio Poty Hotel e Rio Anil Shopping, com taxa) e Lojas Degraus (Shopping da Ilha e Rio Anil Shopping, com taxa). Venda on-line no site da Bilheteria Digital.

Bell Marques

Imagem: divulgação

Washington “Bell” Marques da Silva é natural de Salvador, nascido no dia 5 de setembro de 1952, no nº 11 do Largo do Terreiro de Jesus, onde nasceu também Gregório de Matos, o “Boca do Inferno”. Já adolescente, se mudou com os pais, Diva e Waldemar, para o Largo do Tororó, nº 120.

O interesse do cantor pela música começou quando, ainda adolescente, ouvia os irmãos Wilson e Wado, integrantes da banda Os Elétrons. Bell chegou a fazer parte do grupo em três shows, tocando teclados. Posteriormente, todos passaram a integrar a banda Scorpius, que já existia quando da entrada do cantor. A primeira atuação de Bell Marques em cima de um trio elétrico aconteceu em 1979, tocando no bloco Traz os Montes, no Trio Tapajós.

No ano seguinte, a Scorpius passou por uma reformulação sonora, alcançando grande sucesso, antes de mudar seu nome para Chiclete com Banana. No final de 1981, foi lançado o primeiro CD da banda, batizado de Traz os Montes, assim como o bloco. Nos mais de 30 anos à frente do Chiclete com Banana, Bell esteve ligado a ideias revolucionárias. Foi responsável por fechar a lateral do trio com caixas de som, passando todos os músicos a tocarem na sua parte superior, ainda como Scorpius.

Como Chiclete, participou da mudança da sonoridade do Carnaval, influenciando também mudanças no comportamento das pessoas na maior festa de rua do planeta, além de ter revolucionado a indústria fonográfica, com a gravação dos primeiros CD e DVD em cima de um trio elétrico, em 1997.

Durval Lelys

Imagem: divulgação

Nascido em Salvador/BA, Durval Lelis Tavares começou cedo a se interessar pela música. Dos 8 aos 13 anos de idade tomou curso de violão clássico com Gilberto Villas Boas, a quem chamava de tio. Depois entrou para o seminário de música enquanto estudava para o vestibular. Aos 18 anos ingressou na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal da Bahia (UFBA), onde se formou no início dos anos 1980.

Em paralelo, estudou na Escola de Música. Seu primeiro trabalho foi ao lado do renomado arquiteto Giuseppe Mazzoni. Passados cinco anos dessa primeira experiência profissional, Durval trabalhou no Banco Econômico, onde projetou 250 agências. Ao mesmo tempo fundou o Bloco Pinel, atuando como guitarrista, ao lado de amigos, como o músico Ricardo Chaves, que na época era o vocalista da banda que levava o mesmo nome do bloco.

Começaram com o gênero Rock´n Roll e depois se enveredaram para o Axé Music. Logo em seguida, Durval Lelys optou definitivamente por seguir o ramo musical e foi um dos fundadores da banda Asa de Águia, que carnavalizou o país durante 27 anos.

Após muitos anos já a frente do Asa, Durval conseguiu realizar seu grande sonho que era o de possuir um estúdio próprio, batizado de Groove Studio. Além de amante da natureza, do mar e praticante do surf e de Swasthya Yôga, o cantor, compositor e guitarrista baiano recebeu títulos de cidadão em Fernando de Noronha, Itacaré e Goiânia, por seu engajamento em projetos ecológicos. Outras paixões de Durvalino, como ficou mais conhecido entre seus fãs, são as motos, cujos modelos são Harley Davidson. Outra paixão de Durvalino é a pintura, hobby que pratica nas horas vagas.

Em 13 discos lançados com o Asa, ele emplacou vários hits, como “Bota Pra Ferver”, “Com Amor”, “Não Tem Lua”, “Pra Lá de Bragadá”, “Dança da Tartaruga”, “Cocobambu”, entre outros. Participou ainda de cerca de 28 micaretas por ano, em mais de 12 cidades do país.

 

 

 

Show

O quê: MAM – O Melhor Axé do Mundo

Onde: Rio Poty Hotel

Quando: 23 de março

Atrações: Bell Marques, Durval Lelys e DJ The Paul