Home Brasil Bolsas de plástico podem substituir incubadoras para evitar hipotermia

Bolsas de plástico podem substituir incubadoras para evitar hipotermia

Bolsas de plástico podem substituir incubadoras para evitar hipotermia

As bolsas de plástico podem ser tão efetivas como as incubadoras para prevenir a hipotermia em bebês prematuros e com baixo peso, e poderiam significar um grande avanço, sobretudo em países poucos desenvolvidos, diz um estudo apresentado nessa quinta-feira por uma equipe de cientistas em Glasgow, na Escócia. As informações são da Agência EFE.

Os pesquisadores descobriram que os recém-nascidos com problemas que precisavam ser colocados em uma incubadora alcançavam a temperatura corporal ideal com a mesma rapidez quando eram envolvidos com esse material.

“Os dispositivos de baixa tecnologia e baixo custo, como o uso de bolsas de plástico, especialmente em países de baixa renda, poderiam ser úteis para prevenir a hipotermia neonatal”, diz o estudo.

A hipotermia é uma das complicações mais comuns, mas em alguns casos pode ameaçar a vida dos bebês prematuros.

A pesquisa, apresentada na convenção do colégio de pediatras de Glasgow e liderada pela médica Wajida Mazher, foi feita com 100 crianças durante seis meses em um hospital de Karachi, no Paquistão.

Todos os bebês tinham nascido antes das 37 semanas de gestação e pesavam entre um e dois quilos e meio.

Os recém-nascidos tinham uma temperatura corporal inicial de 34,5 graus, mas depois de uma hora usando os dois métodos, todos atingiram os 37 graus.

Mazher disse que o acesso às incubadoras no Paquistão é muito restrito e, muitas vezes, quando um bebê nasce prematuro, suas probabilidades de sobreviver são reduzidas, por isso, a médica afirmou que a nova técnica “melhorará as taxas de sobrevivência”.