Home Maranhão Novo matadouro público deve ser construído em Santa Rita

Novo matadouro público deve ser construído em Santa Rita

Novo matadouro público deve ser construído em Santa Rita

Durante uma reunião realizada na última segunda-feira (5) para discutir as condições do abate de carnes em Santa Rita, o Município comprometeu-se a construir, até julho de 2020, um novo matadouro público.

O evento foi promovido pelo Centro de Apoio Operacional do Consumidor (CAOp/Consumidor) do Ministério Público do Maranhão (MPMA) e aconteceu na quadra poliesportiva José de Jesus Ribeiro “Babau”.

Sob a responsabilidade dos promotores de justiça Nacor Paulo dos Santos e Karine Guará Brusaca Pereira, respectivamente, coordenador-geral e coordenadora da Região dos Lençóis do CAOp, o encontro faz parte de uma ação conjunta, iniciada pelo Centro, em 23 de fevereiro deste ano.

O objetivo é permitir o acesso da população à carne com procedência certificada.

A reunião teve a participação de representantes da Procuradoria-geral do Município, da Secretaria de Agricultura de Santa Rita, da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged-MA), da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) e do Sindicato dos Servidores da Fiscalização Agropecuária do Estado do Maranhão (Sinfa).

Município

Durante a reunião, o secretário municipal de Agricultura, Antônio Alberto Gonçalves, afirmou que já foram feitas reformas no matadouro de Santa Rita, incluindo a colocação de recipientes de inox para depositar as carnes.

Segundo o secretário adjunto de Agricultura, Waldislan Matos, serão designados dois veterinários para fiscalizar a qualidade da produção de carnes no município.

Os representantes do Município também relataram que já está tramitando um processo para contratar uma empresa pra recolher os dejetos do matadouro.

Entretanto, para a promotora de justiça Karine Pereira, apesar das melhorias feitas pelo Município, o matadouro público está irregular.

Ao final da reunião, ficou acertada a realização, em 15 dias, de uma inspeção pela Aged-MA nas condições do matadouro. Outra vistoria será feita, em 30 dias, pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente.