Home Notícias Saúde Oficina propõe redução de mortalidade neonatal em ITZ

Oficina propõe redução de mortalidade neonatal em ITZ

Oficina propõe redução de mortalidade neonatal em ITZ

Imperatriz é uma das cidades da região Nordeste que recebe acompanhamento da estratégia Qualíneo, do Ministério da Saúde. A estratégia visa diminuir a mortalidade neonatal e qualificar o atendimento ao recém-nascido nas maternidades das regiões Norte e Nordeste.

A proposta é reunir as principais ações desenvolvidas pela pasta voltadas à saúde da criança, como Hospital Amigo da Criança, Método Canguru (atenção humanizada ao recém-nascido de baixo peso), Bancos de Leite Humano, qualificação e habilitação de leitos neonatais, Reanimação e Transporte Neonatal.

Por meio de apoio técnico e capacitação de profissionais, será garantido ao recém-nascido o melhor início de vida. A estratégia pretende dar continuidade à qualificação perinatal iniciada com a Rede Cegonha.

O acompanhamento e monitoramento cotidiano das práticas de atenção neonatal e indicadores de assistência será realizado, tanto presencialmente quanto via plataforma eletrônica. Serão realizadas videoconferências bimestrais com os estados e utilização da plataforma da estratégia com fóruns de discussão, chats, estudos de caso, compartilhamento de experiências e materiais de apoio.

Atualmente, o Hospital Materno Infantil conta com 63 leitos de UTI Neonatal, sendo a maior do estado. “Essa estratégia visa fortalecer a vinculação e regulação para com o hospital. Esse RN chega de uma forma segura a nossa UTI, dando uma qualidade desde as primeiras horas do nascimento de vida”, afirmou a diretora geral do Hospital Regional Materno Infantil, Taciana Brandão.

“As mães que chegam até o Hospital Regional são acolhidas e ficam 24 horas com os bebês. Um dos passos para a melhoria desses resultados é a mãe estar presente no cuidado com o seu bebê, porque o cuidado, a pele dela favorece a diminuição de infecção hospitalar”, explica a coordenadora da UTI Neonatal do HRMI, Talita Duarte.

A enfermeira, Wilka Vasconcelos, de João Lisboa, afirma: “é extramente importante para o município e para todos os municípios da regional de Imperatriz. Ele vai garantir a eficiência do trabalho em rede da equipe de saúde, reduzindo, com isso, os índices de mortalidade neonatal da nossa região”.