Home Notícias Educação Financiamento Estudantil privado é opção para ter acesso a Ensino Superior

Financiamento Estudantil privado é opção para ter acesso a Ensino Superior

Financiamento Estudantil privado é opção para ter acesso a Ensino Superior

Somente em 2017, o presidente Temer cortou R$ 4,3 bilhões do orçamento da educação, o que impactou negativamente o fornecimento de bolsas de estudo no exterior e do Fundo de Financiamento Estudantil (FIES). Desde as primeiras mudanças ocorridas em 2014, conseguir um financiamento público tem ficado cada vez mais difícil e os estudantes estão começando a descobrir a possibilidade do financiamento estudantil privado.

Antes de tudo, é preciso avaliar se o financiamento é mesmo a melhor solução. Avalie se o financiamento cabe no seu orçamento ou no orçamento familiar e pesquise bem antes de fechar o contrato. É preciso botar no papel todas as despesas e calcular direitinho o que pode ser economizado para ajudar no pagamento do valor negociado. Manter o diálogo com a instituição credora também é de suma importância.

O financiamento privado pode ser realizado por meio de empréstimos bancários ou com a própria instituição, que pode oferecer juros mais baixos do que os do cheque especial. Para a gerente comercial da Faculdade Estácio de São Luís, Adriana Assis, os estudantes que não conseguirem um financiamento público podem encontrar facilidades em obter o financiamento privado institucional.

No final de 2017, o Governo Federal definiu mudanças nas regras do FIES para tentar reduzir para zero a taxa de juros do financiamento, que até então era de 6,5% ao ano. Ainda assim, as notas de corte previstas como pré-requisito para ingresso no programa continuam sendo uma das maiores dificuldades para obter uma bolsa. “Nem sempre é fácil cumprir todos os pré-requisitos que eles pedem, como nota de corte e conseguir um fiador. Então a gente tenta buscar outras formas de começar o curso superior. Se você perder o ENEM então, fica impossível”, afirma Ingrid Allana, 18 anos, que, como tantos estudantes do Brasil, está aguardando o resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) para tentar uma vaga na universidade.