Home Cultura Carnaval Diretores de escolas de samba afirmam que não participarão dos desfiles de 2018

Diretores de escolas de samba afirmam que não participarão dos desfiles de 2018

Alguns representantes de escolas de samba de São Luís, em coletiva realizada nesta sexta-feira (5), afirmaram que a sua participação no Concurso de Passarela do Carnaval 2018 está inviabilizada.

“Não temos nenhum material de carnaval, não temos como fazer o carnaval de passarela. Estou triste, meu coração está chorando”, afirmou Cidália Costa, diretora da Turma da Mangueira.

Segundo João Moraes, presidente da escola Favela do Samba, o atraso na liberação e a redução dos recursos comprometeram a produção dentro das escolas. Ele apontou que o valor de R$ 60 mil seria repassado às escolas em duas parcelas, visto que não é permitido o repasse total antecipado. “Isso representaria um repasse imediato de R$30 mil para as escolas de samba, o que inviabiliza de todo modo a nossa participação, primeiramente pelo valor e segundo pelo tempo. É humanamente impossível nós fazermos nossa produção somente com os esforços próprios de cada escola de samba”, esclareceu.

Ele explicou ainda que os recursos públicos representam metade da verba gasta para fazer o desfile de cada escola.

Ficou acertado que as comunidades vão trocar a avenida da passarela pelas ruas e fazer outro tipo de carnaval, dentro do orçamento. Todos participarão do carnaval de rua. “Queremos anunciar que iremos compor a programação oficial do Estado, para o qual todas as escolas estão credenciadas, queremos estar nos grandes palcos, nas grandes festas da nossa cidade, fazendo nossas apresentações com as nossas baterias”, explicou João Moraes.

O planejamento ficou, agora, para o ano que vem. Os representantes das escolas afirmaram que querem continuar as conversas com a Prefeitura de São Luís, para iniciar os planejamentos de 2019.

Sobre o caso, a Sectur emitiu a seguinte nota:

A Secretaria de Estado da Cultura e Turismo (Sectur) informa que pagará cachê no valor de R$ 95 mil para as 11 Escolas de Samba maranhenses credenciadas para o Carnaval de Todos 2018, para a realização de 18 apresentações.

O pagamento será efetuado em duas parcelas, sendo a primeira, de 50% do valor, no dia 15 de janeiro e a segunda parcela após o carnaval.