Home Maranhão Imperatriz Mesa-redonda discute problemas do aeroporto de Imperatriz

Mesa-redonda discute problemas do aeroporto de Imperatriz

Mesa-redonda discute problemas do aeroporto de Imperatriz

Na manhã desta quarta-feira (27), a pedido do deputado federal Deoclides Macedo, uma mesa-redonda foi montada para discutir os problemas operacionais do aeroporto de Imperatriz – Prefeito Renato Moreira.

O secretário nacional de Aviação Civil, Dario Reis, fez uma visita pelas estruturas do aeroporto antes do início da mesa-redonda, para conhecer a real situação do local.

Segundo Deoclides Macedo, a iniciativa é um novo marco para o aeroporto de Imperatriz, que é importante para a economia local e para os usuários. “O Renato Moreira está situado na segunda maior cidade do estado e atende também moradores dos estados do Pará e Tocantins. Por isso, deve operar sob condições ideais de segurança evitando, desta forma, o cancelamento de voos”, disse.

Segundo o secretário nacional de Aviação Civil, Dario Reis, é importante ressaltar dois aspectos: “mostrar para a sociedade em geral como é que o governo está trabalhando a questão da aviação regional. Isso é extremamente importante, porque mostra que é um programa inserido em um conjunto de ações para aumentar a mobilidade do país como um todo. E do ponto de vista local, é extremamente importante, porque ele detalha e permite que o cidadão tenha uma visão do que vem no curto e médio prazo para a região dele”, explicou.

Aeroporto Renato Moreira

O aeroporto de Imperatriz funciona desde maio de 1943. O terminal é porta de entrada para turistas que chegam à cidade em busca de explorar as belezas da região Tocantina. Com rotas diárias operadas pelas empresas áreas Azul e Latam, o terminal liga a cidade maranhense a Brasília, Fortaleza, São Luís, Belém e Belo Horizonte.

Desde março deste ano, o local funciona com horário especial para que os passageiros tenham outras opções de voos. De segunda a sábado, de 1h as 19h; e aos domingos, das 6h às 22h. O aeroporto tem capacidade de receber até 1 milhão e 200 mil passageiros ao ano. Em 2016, foram registrados mais de 280 mil embarques e desembarques.